Boa Noite!!!!

Animals

Cães e gatos terão passaporte para viagens

Cães e gatos que acompanharem seus donos em viagens internacionais vão ganhar passaporte e microchips de identificação. É o que prevê um decreto publicado nessa terça-feira (30) no Diário Oficial da União.

O Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos poderá ser usado no lugar do certificado sanitário internacional e do atestado de saúde para trânsito de cães e gatos. Caberá ao dono do animal decidir se adere ou não ao documento, que será expedido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Segundo o decreto, o passaporte deverá conter informações sobre o dono (nome completo e endereço), o animal (nome, espécie, raça, sexo e data de nascimento), vacinação e exames exigidos pelos países.

O decreto também prevê a implantação de microchips no bicho, como forma de identificação eletrônica, o que já é obrigatório para a entrada de cães e gatos na União Europeia e no Japão.

O Ministério da Agricultura está elaborando uma instrução normativa para definir detalhes sobre o passaporte e os microchips. Em nota, a pasta disse que “o documento dará mais rapidez ao processo, já que o mesmo passaporte poderá ser utilizado para a viagem de ida e retorno de cães e gatos ao Brasil”.

As regras para viagens internacionais variam de acordo com a região de destino. A UE, por exemplo, permite ingresso do animal após três meses da realização do teste de anticorpos contra raiva, enquanto no Japão a espera é de seis meses.

O microchip que será implantado nos animais é revestido em capa de polipropileno e tem o tamanho de um grão de arroz. É implantado em menos de 30 segundos, na base do pescoço do animal.

Publicado em 31.03.2010- Jornal do Commercio

Enviado por Danielle Romani

Sucesso: PL da esterilização passou na CAS do Senado.

É com grande satisfação que informo que o PL 04/2005*, do Deputado Afonso Camargo, acaba de ser aprovado na CAS ( Comissão de Ação Social) do Senado! O PL foi relatado "ad hoc" pelo senador Roberto Cavalcanti e agora segue para votação em plenário. Mais uma importante etapa vencida!!!

Aguardamos agora a última e decisiva etapa: a data da votação em Plenário, para iniciarmos a nossa ação junto aos Senadores.


(*) o Projeto do deputado Afonso Camargo versa sobre o controle da natalidade de cães e gatos, que muda a história e o destino de milhares e milhares de animais saudáveis que são, diariamente, sacrificados, exterminados, sem a minima compaixão, nos CCZ e CVA de todo o Brasil, implantando a esterilização cirúrgica.



Fim da tortura.

Finalmente uma boa noticia: Animais de abrigos não serão mais usados em experimentos em Utah, nos EUA


Por Raquel Soldera (da Redação da ANDA)

Graças aos e-mails, cartas e telefonemas de milhares de defensores dos animais, os legisladores de Utah votaram, com esmagadora maioria, a alteração de uma lei estadual que determina que abrigos de animais não são obrigados a entregar cães e gatos para laboratórios, para serem usados em experimentos cruéis e mortais. O projeto de lei foi assinado no sábado, 27, pelo governador de Utah, nos Estados Unidos

A nova lei também aumenta o período que os animais podem ficar nos abrigos e incrementa os seus esforços para encontrar os tutores dos animais perdidos.

Essas mudanças positivas têm a influência de uma denúncia recente da organização em defesa dos animais PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais), que mostrou o que acontece com os animais dentro dos laboratórios da Universidade de Utah.

As imagens revelaram cenas chocantes, em que, todos os anos, mais de 100 cães e gatos abandonados, oriundos de abrigos de animais em Utah, são vendidos para a universidade para serem utilizados em experimentos invasivos, dolorosos e mortais.

Gato utilizado em experimento na Universidade de Utah (Foto: PETA)

Uma das imagens mostra filhotes de gatos sendo injetados com substâncias químicas em seus cérebros, fazendo com que o líquido se acumule no interior de sua cabeça. Todos os filhotes morreram.

Com esta nova lei, os animais de estimação de Utah podem ficar um pouco mais tranquilos. No entanto, ainda é preciso que a população se conscientize sobre a crueldade no abandono de aninais, deixando-os à própria sorte nas ruas, sem moradia e alimentação, sujeitos a doenças, fome, frio, e maus-tratos. Os animais são seres sencientes como nós, e devem ter seus direitos à vida, liberdade e não tortura, respeitados.

Fonte: ANDA- Com informações de PETA

Bom dia!!!


ESTE BLOG, ASSIM COMO MILHARES DE PROTETORES E DEFENSORES DOS ANIMAIS, EM TODO BRASIL, ESTAMOS NA TORCIDA PARA QUE ESTES DIREITOS SEJAM RESPEITADOS COM A APROVAÇÃO DO PL 04/2005*, DO DEPUTADO AFONSO CAMARGO, NA REUNIÃO DA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS (CAS), HOJE, NO SENADO.

Declaração Universal dos Direitos dos Animais
PREÂMBULO
Considerando que todo o animal possui direitos,

Considerando que o desconhecimento e o desprezo destes direitos têm
levado e continuam a levar o homem a cometer crimes contra os animais
e contra a natureza,

Considerando que o reconhecimento pela espécie humana do direito à
existência das outras espécies animais constitui o fundamento da
coexistência das outras espécies no mundo,

Considerando que os genocídios são perpetrados pelo homem e há o
perigo de continuar a perpetrar outros.

Considerando que o respeito dos homens pelos animais está ligado
ao respeito dos homens pelo seu semelhante,

Considerando que a educação deve ensinar desde a infância a observar,
a compreender, a respeitar e a amar os animais.


PROCLAMA-SE O SEGUINTE:

Art. 1º - Todos os animais nascem iguais perante a vida e têm os mesmos
direitos à existência.

Art. 2º - Todo o animal tem o direito a ser respeitado.
O homem, como espécie animal, não pode exterminar os outros animais
ou explorá-los violando esse direito; tem o dever de pôr os seus
conhecimentos ao serviço dos animais.
Todo o animal tem o direito à atenção, aos cuidados e à proteção do homem.

Art. 3º - Nenhum animal será submetido nem a maus tratos nem a atos cruéis.
Se for necessário matar um animal, ele deve de ser morto instantaneamente,
sem dor e de modo a não provocar-lhe angústia.

Art. 4º - Todo o animal pertencente a uma espécie selvagem tem o direito
de viver livre no seu próprio ambiente natural, terrestre,
aéreo ou aquático e tem o direito de se reproduzir.
Toda a privação de liberdade, mesmo que tenha fins educativos,
é contrária a este direito.

Art. 5º - Todo o animal pertencente a uma espécie que viva tradicionalmente
no meio ambiente do homem tem o direito de viver e de crescer ao ritmo e nas
condições de vida e de liberdade que são próprias da sua espécie.
Toda a modificação deste ritmo ou destas condições que forem impostas pelo
homem com fins mercantis é contrária a este direito.

Art. 6º - Todo o animal que o homem escolheu para seu companheiro tem
direito a uma duração de vida conforme a sua longevidade natural.
O abandono de um animal é um ato cruel e degradante.

Art. 7º - Todo o animal de trabalho tem direito a uma limitação razoável
de duração e de intensidade de trabalho,a uma alimentação reparadora e ao repouso.

Art. 8º - A experimentação animal que implique sofrimento físico ou psicológico
é incompatível com os direitos do animal, quer se trate de uma experiência médica,
científica, comercial ou qualquer que seja a forma de experimentação.
As técnicas de substituição devem de ser utilizadas e desenvolvidas.

Art. 9º - Quando o animal é criado para alimentação, ele deve de ser
alimentado, alojado, transportado e morto sem que disso resulte para
ele nem ansiedade nem dor.

Art. 10º - Nenhum animal deve de ser explorado para divertimento do homem.
As exibições de animais e os espetáculos que utilizem animais são
incompatíveis com a dignidade do animal.

Art. 11º - Todo o ato que implique a morte de um animal sem necessidade
é um biocídio, isto é um crime contra a vida.

Art. 12º - Todo o ato que implique a morte de um grande número de animais
selvagens é um genocídio, isto é, um crime contra a espécie.
A poluição e a destruição do ambiente natural conduzem ao genocídio.

Art. 13º - O animal morto deve de ser tratado com respeito.
As cenas de violência de que os animais são vítimas devem de ser
interditas no cinema e na televisão, salvo se elas tiverem por fim
demonstrar um atentado aos direitos do animal.

Art. 14º - Os organismos de proteção e de salvaguarda dos animais
devem estar representados a nível governamental.
Os direitos do animal devem ser defendidos pela lei como
os direitos do homem.

A Declaração Universal dos Direitos dos Animais foi proclamada pela UNESCO em sessão realizada em Bruxelas - Bélgica, em 27/Janeiro/1978


(*)
o Projeto do deputado Afonso Camargo versa sobre o controle da natalidade de cães e gatos, que muda a história e o destino de milhares e milhares de animais saudáveis que são, diariamente, sacrificados, exterminados, sem a minima compaixão, nos CCZ e CVA de todo o Brasil.

Boa Noite!

Poodle adota esquilos.

A infinita natureza

A cachorrinha poodle Pixie adotou três bebês esquilos e está amamentando todos eles. A dona dos animais disse que os três filhotes ficaram sem casa depois que a árvore em que eles viviam foi derrubada. O fato aconteceu no estado da Carolina do Norte.

Fonte: G1

Bichos // Questão de coração

Publicado em 28/03/10 no Pernambuco.com

Fique atento aos sinais dados por seu animal. Cansaço, apatia, dificuldade de respirar e outros sintomas facilmente confundidos com o resultado do envelhecimento podem significar uma doença cardíaca

Com o aumento da expectativa de vida dos animais domésticos, formou-se uma grande população idosa de cães e gatos sujeita às complicações inevitáveis causadas pela idade avançada. Entre as patologias que acompanham o envelhecimento, estão as doenças cardíacas e as variações na pressão sanguínea - cada vez mais comuns nos consultórios veterinários. Infelizmente, as cardiopatias não têm cura, nem mesmo podem ser evitadas. Mas, se descobertas a tempo, o tratamento é capaz de evitar consequências mais graves. Os sintomas são discretos: apatia, dificuldade para respirar, cansaço, todos sinais que podem ser interpretados como resultado do envelhecimento. Se os donos não notarem a gravidade da dor do animal cedo, a espera por sintomas mais definitivos pode ser fatal.


Tchula deu um susto em Camila Pereira: um edema pulmonar quase matou a cadelinha Foto: Valério Ayres/Esp.CB/D.A Press
Por pouco Tchula escapou das severas consequências de um coração defeituoso. Há algum tempo que a poodle de 13 anos já não era mais a mesma dos tempos de filhote, mas o desânimo sem explicação que acometeu a cachorra recentemente passou a preocupar a família. "A gente pensou que poderia ser cansaço da idade, mas ela parou de comer, e aí não sabíamos se era fraqueza causada pela falta de alimentação", conta a química Camila Pereira, 23 anos, uma das donas da cadelinha. Após várias tentativas frustradas de alimentar a poodle desanimada, sinais mais graves começaram a se manifestar. "Ela ficou com a língua roxa, cambaleando, não dormia nem conseguia respirar. De um dia para o outro, ela ficou assim". Uma visita ao veterinário foi o suficiente para descobrir que a causa de tanto sofrimento era um edema pulmonar - acúmulo de líquido nos pulmões, que fora causado por uma insuficiência cardíaca.

Com a medicação indicada pelo veterinário, foi possível eliminar todo o líquido que dificultava a respiração de Tchula, mas ainda era preciso descobrir o que havia causado o susto. Foi necessária uma bateria de exames, como eletrocardiograma, raios X e exame de sangue, para chegar à conclusão de que o que prejudicava o coração da cachorra era uma endocardiose dimitral - disfunção na válvula cardíaca que pode causar um aumento do órgão ou ter consequências ainda mais sérias.

"Recomendamos uma avaliação cardiológica completa nos animais a partir de seis anos. Mas o que mais define o diagnóstico é a história clínica do paciente, por isso é muito importante que o dono fique atento ao que está acontecendo", alerta o veterinário Leonardo Correa. Os exames recomendados variam desde a simples auscultação do coração ao eletrocardiograma, raios X torácico e ecocardiograma.

Se um desses exames apontar algum tipo de cardiopatia, é fundamental que a família esteja preparada para lidar com a doença para o resto da vida do animal. Como algumas das cardiopatias mais comuns exigem procedimentos complexos e de difícil recuperação, o caminho mais seguro é geralmente o medicamentoso. "Dependendo do caso, os passeios têm de ser mais leves, e a ração deve ser mudada para um tipo prescrito, com vitaminas e pouco sódio", explica Leonardo.

Essa mudança de rotina atingiu toda a família de Max, diagnosticado com uma cardiomiopatia dilatada há cerca de oito meses. No ano passado, acúmulo de líquido na região abdominal e tosse foram o alerta para que Lucia Helena, 51, descobrisse que algo não estava certo com seu animal de estimação. "Ele estava enorme. Como é muito peludo, a gente não percebia", conta a vendedora.

Agora que todos os sintomas foram tratados e Max não apresenta mais dificuldades para respirar, cabe a todos os moradores da casa se manterem alertas para que o cãozinho permaneça saudável.

Cardiopatias mais frequentes

Endocardiose da válvula mitral

» Mais comum nos cães, geralmente atinge a válvula esquerda do coração, causando uma insuficiência cardíaca congestiva - acúmulo de líquidos que aumenta o volume do coração e afeta também os pulmões. Essa doença normalmente atinge cachorros de pequeno porte, como poodles e yorkshires.

Cardiomiopatia dilatada

» Causa o aumento do coração, deixando-o com menos força de contração. O órgão, então, tem de bater mais vezes para mandar a quantidade de sangue necessária ao organismo. Os sintomas mais visíveis são o cansaço e o acúmulo de líquido no abdômen. Os mais atingidos pela cardiomiopatia dilatada são os cachorros.

Cardiomiopatia hipertrófica

» Com o atrofiamento do miocárdio (musculatura do coração), ele fica mais espesso, e o espaço para a passagem do sangue é reduzido, podendo causar arritmias. Essa doença é mais comum em felinos.

Fonte: veterinário Leonardo Correa

Bom dia!!!

Mensagens para Orkut - Bom Dia

Boa Noite!


* Que São Francisco de Assis, protetor dos Animais e de
todas as criaturas de Deus, possa tocar o coração dos homens
com sua bondade, para que zelem e protejam nossos Animais,
Sejam eles, Domesticados ou Selvagens.
" Assim seja!

PL Afonso Camargo será votado na quarta-feira.

O PL 04/2005, do Deputado Afonso Camargo, que estabelece o controle populacional de cães e gatos em todo Brasil ( realizado através de esterilizações e não em Câmaras de gás) será votado na próxima QUARTA-FEIRA(31) pela CAS (Comissão de Assuntos Sociais) do Senado e, se aprovada, logo em seguida vai para o Plenário e posteriormente ser sancionado pelo presidente Lula.

Diante desta nova data e das recomendações da wspa de não escrevermos para os outros senadores agora, e só para o relator, o Senador Flávio Arns, pedimos aos amigos e protetores dos animais que enviem um e-mail solicitando o apoio do Senador ao Projeto e, se possivel, coloquem a formação de cada um por exemplo: promotora de justiça , jornalista , professora, empresária, advogado... etc

O senador é sobrinho do Cardeal Evaristo Arns e Dra. Zilda Arns ( falecida no terremoto do Haiti)
E- mail do senador:
flavioarns@senador.gov.br

SERIE RAÇAS: Doberman

dobe-caes.jpg (25641 bytes)A raça Dobermann é uma raça relativamente recente e, ao contrário da grande maioria das raças, sua origem é bem conhecida e pairam poucas dúvidas sobre o seu desenvolvimento.

O aparecimento do Dobermann é fruto de um trabalho cuidadoso de seleção desenvolvido por um cobrador de impostos, que acumulava ainda as funções de vigia noturno e zelador de abrigo de cães da cidade de Apolda, Alemanha, chamado Louis Dobermann.

Em suas funções, Louis Dobermann viajava muito e por isso precisa de um cão que pudesse garantir sua segurança durante as viagens e também no exercício de sua função de cobrador de impostos. O cão precisava ser não apenas valente e corajoso, mas também ágil e esperto, com um bom faro e excelente resistência. Para obter o cão ‘dos sonhos’, Dobermann iniciou os cruzamentos interraciais envolvendo, basicamente, as raças: Pastor Alemão, Pinscher Alemão, Rottweilers, Weimar Pointer; Greyhound Inglês e Mancherter Terrier. O trabalho de Louis Dobermann durou aproximadamente 10 anos e, com sua morta, foi continuado por Otto Goeller, que refinou os cruzamentos chegando a estabelecer o padrão da raça como conhecemos hoje em 1899 e deu o nome à raça de Dobermann Pinscher. O reconhecimento internacional do Dobermann foi efetivado em 1957, quando foi aceito pela FCI.

Pouco menos de 20 anos depois, a raça passou por uma expansão enorme. No Brasil, a partir da década de 60/70 foi amplamente adotado como cão de guarda, graças às suas qualidades como agilidade, inteligência e, principalmente, lealdade ao dono. No entanto, essa popularidade trouxe mais problemas que benefícios para a raça: em 1972 foi lançado o filme de TV ‘Gangue dos Dobermans’ que mostrava cães ‘adestrados’ por uma gangue de assaltantes de banco que eram capazes de, sozinhos, render os caixas de banco e promover os assaltos. A partir daí (e das seqüências do filme) os dobermans passaram a ter grande procura sendo que de 1983 a 1986 foi o campeão de registros no Brasil.

Infelizmente, a quantidade não foi traduzida em qualidade e em razão da irresponsabilidade de ‘fabricantes de filhotes’ e de maus proprietários, os dobermans começaram a apresentar graves desvios de comportamento, como agressividade excessiva e comportamento imprevisível. Seguiram-se então os acidentes envolvendo os cães da raça e, consequentemente, uma queda da popularidade e da procura por filhotes. Os problemas eram tantos, que criou-se um mito de que a ‘agressividade’ do dobermann era causada pelo ‘tamanho reduzido de seu crânio’, que ‘comprimia o cérebro e causava dores de cabeça’.

Para combater esses desvios, o Dobermann Verein, clube alemão da raça e responsável pelo padrão internacionalmente aceito, promoveu modificações no texto que trata do temperamento do cão, enfatizando suas qualidades como cão amigável e confiável, devotado à família. Segundo o padrão, é desejável que o cão tenha um limiar de excitação ‘médio’, com um bom relacionamento com o dono, o que garante um cão mais equilibrado.


O Dobermann é, de maneira geral, um cão muito ativo, enérgico e determinado, extremamente ligado à família a que pertence. Um cão de guarda versátil e bastante resistente, sendo mais leve e aerodinâmico que o Rottweiler, mas sem perder a eficiência no seu trabalho. Possui uma mordida poderosa e uma movimentação extremamente elegante e rápida. Foi muito utilizado pela polícia, pelos militares em guerra (os fuzileiros navais serviram-se deles para descobrir os franco-atiradores), na defesa de propriedades, indústrias, fazendas, residências.

Foto da revista Animais e CiaÉ um cão que, para desenvolver-se adequadamente, precisa de espaço para exercícios e contato constante com as pessoas da casa.

Por seu grande vigor e agilidade, é muito comum ver dobermans participando de competições de agility, esporte que amplia e melhora ainda mais a sintonia entre cão e dono e, no caso do dobermann, promove a atividade física necessária.

Muito alerta e vigoroso, o dobermann precisa de um dono que saiba se impor e para que a convivência seja boa, é conveniente que o cão receba o adestramento de obediência desde cedo. Extremamente inteligente, o Dobermann aparece em 5º lugar na classificação do livro "A Inteligência dos Cães", do psicólogo Stanley Coren.


A escolha do filhote é um fator extremamente importante na decisão de ter um dobermann. O futuro dono deve, antes de mais nada, certificar-se da seriedade do criador e dos cuidados com a seleção das matrizes quanto ao temperamento.

O filhote deve ser robusto sem ser pesado e deve apresentar uma boa movimentação. Os membros precisam ser fortes mas sempre proporcionais ao corpo. Os olhos devem ser escuros e não podem apresentar coloração amarelada. O focinho deve apresentar boa pigmentação, sendo preto ou marrom dependendo da cor dominante da pelagem.

Foto da revista Animais e CiaA boa escolha de um filhote requer ainda que se observe o temperamento dos filhotes, que devem ser alerta mas não devem demonstrar agressividade.

Outra medida fundamental para o filhote é a socialização, que garante ao filhote um bom desenvolvimento psíquico.

Um cuidado especialmente importante para o bom desenvolvimento do filhote é quanto à quantidade de exercícios e uma boa alimentação, que promova o desenvolvimento muscular característico da raça.

A cauda do dobermann deve ser cortada no padrão da raça, já que ‘ao natural’ ela é muito grande e pesada, o que pode dificultar sua movimentação.

Fonte: Dogtimes

Novas adoções no MPColina


Mais duas cadelinhas do MPcolina foram adotadas: Java e Menina Colina estão agora com as famílias de Rodrigo P. e a de Helena M, a primeira residente em Condado e a segunda em Aldeia, Camaragibe!

Java é uma encantadora filhote de 45 dias, nascida no sítio. Sua mãe foi resgatada prenha do CVA. E a linda Menina, foi recolhida das ruas pela protetora Rosário Dias!As famílias adotantes são amigas dos animais e apresentam perfil de responsabilidade com os mesmos. De modo que Java e Menina estão em boas mãos.

Felicidades Java e Menina! Que muitas outras familias apareçam no MPCOLINA.

Enviada por Simone Sales- 3426.7949/96802111- www.mpcolina.com

Em defesa dos animais. Vamos à luta!

A Jornalista Ana Lúcia Andrade, titular da coluna política "Pinga Fogo" do Jornal do Comercio, abriu um espaço importantíssimo para que o cidadão possa opinar sobre propostas e temas que gostaria de ver debatidos nas eleições deste ano.

A "Pauta do Cidadão", que estreia em breve, é uma excelente oportunidade para que nós, do Movimento de Defesa Animal de Pernambuco, possamos expressar a nossa opinião e a nossa luta em relação aos animais que defendemos.


O e-mail abaixo já foi enviado à Jornalista, por Maria Padilha, presidente da AADAMA. Quem quiser referendá-lo, pode subscrever o e-mail e reenviá-lo para aandrade@jc.com.br, com a observação:

"Apoio e referendo as sugestões enviadas pela Presidente da AAdama".


Recife, 28 de Março de 2010

Prezada Jornalista,

Ana Lúcia Andrade

Coluna pinga fogo do Jornal do Comércio

Inicialmente queremos lhe parabenizar pela idéia da A Pauta do Cidadão, e solicitação da sua coluna pinga fogo deste domingo (28.03.2010) para que o cidadão envie propostas para programa de governo e temas que gostaria de ver debatidos na eleição e que estarão na pauta acima referida e que estréia em breve.

Como cidadã e presidente de uma entidade de defesa animal e ambiental (AADAMA), enviamos como primeira sugestão os seguintes temas:

1- Políticas Públicas descentralizadas para o controle reprodutivo ético através de cirurgias de esterilização para cães e gatos da população de nível social carente;

2- Criação de um sistema de registros e implante obrigatório de chips para todos os animais domésticos (cães e gatos) existentes no País, evitando-se desta forma os maus-tratos aos animais e abandonos destes que acabam por onerar os cofres públicos. O estado bancaria os chips para os animais das camadas sociais carentes e dos demais animais seriam financiados pelos seus proprietários.

3- Redução gradativa dos veículos de tração que utilizam os eqüídeos sofrendo os animais todo tipo de maus - tratos e abusos por parte dos seus “proprietários”/carroceiros etc, além destes proprietários, não respeitarem três Leis Federias: Lei de Crimes Ambientais, Código Nacional de Trânsito e o Estatuto da Criança e do Adolescente. Ressaltamos que em qualquer programa com este objetivo dois aspectos são fundamentais: o bem-estar e a vida dos animais e a inserção social e no mercado de trabalho dos carroceiros/catadores etc que hoje exploram estes animais e violam as Leis.

Os três temas acima mencionados podem ser resumidos no slogan da Campanha do movimento de defesa animal que já circula em adesivos de carros por várias cidades brasileiras e em endereços eletrônicos. (anexo Adesivo da campanha)

Atenciosamente,

Maria Padilha

Presidente da AADAMA

Associação Amigos Defensores dos Animais e do Meio Ambiente

Construindo uma cultura de paz para todas as formas de vida

Bom dia!!!


"Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da Criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante."

Boa noite!!!

Municipio do Cabo(PE) pode acabar com sacrificio animal.

O Município do Cabo de Santo Agostinho vai dar mais um passo, no Estado de Pernambuco, ao instituir o controle populacional de animais desabrigados por meio da vacinação e esterilização sistemática, além da promoção da guarda responsável. Esta é uma das propostas aprovadas, no ano passado, pela Conferência Municipal de Saúde, cujo relatorio encontra-se encaminhado ao Conselho Municial de Saúde do municipio.


A população do Cabo, as Entidades de Defesa Animal de PE e do Brasil aguardam com expectiva a adoção da medida que visa acabar com o sacrificio de cães e gatos, sadios, pelos Centro de Controle de Zoonoses do municipio,

o que será um grande passo em direção a uma política mais humanitária e eficaz de controle populacional. Estamos de olho e vamos cobrar das autoridades municipais o resultado das propostas encaminhadas pelo Conselho.

A atual política de controle populacional do governo brasileiro, que consiste na captura e sacrifício de animais, se mostra ineficaz. O método utilizado é comprovadamente ineficiente, sendo mais oneroso para os cofres públicos em longo prazo, uma vez que a taxa de natalidade acaba sendo maior que a taxa de eliminação. A própria Organização Mundial da Saúde (OMS) considera inapropriada e dispendiosa a política de captura e extermínio dos animais para o controle de zoonoses – doenças transmitidas às pessoas pelos animais.

A luta hoje, a nível nacional, é pela aprovação do PLC 4/2005, do deputado federal Affonso Camargo (PSDB/PR), que propõe o controle de natalidade de cães e gatos que vivem nas ruas, através de esterelização cirúrgica.

Ele já passou pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal e segue agora para a Comissão de Assuntos Sociais (CAS). Posteriormente, irá para votação no Plenário dessa Casa Legislativa e, se aprovado, será encaminhado para a sanção presidencial. Vamos acompanhar e perto e lutar pela sua aprovação.

É o fim da Câmara de gás e outras técnicas desumanas de exterminio animal.

Fique atento e participe da campanha " Eles não votam, mas nós sim" adquirindo o seu adesivo e já será um grande começo.


Informações: mpadilha@elogica.com.br
ligue 81-3362-0846-8835.5246

Cão para adoção.

Este cão, que parece ser da raça Akita ou misturado com Akita, foi encontrado vagando no bairro da Encruzilhada, mês passado, e foi tentado encontrar o seu dono, sem sucesso.

Desde então ele está sendo mantido na clínica Prontodog, sob o cuidado de Dr. Cléa e já está bem e forte.

Como a clínica não pode mais ficar com ele, está colocando-o para adoção, vacinado e vermifugado.

Peço ajuda a todos da Rede de Proteção dos Animais para que divulguem e promovam mais uma adoção.

contato: Maria Helena Moraes Batista

res.: 3241.0899

Celular TIM: 9717.1664

Celular OI: 8619.7281

Celular OI: 8794.4827

Sorria: A hora da tempestade

Eles estavam juntos na casa.
Apenas os dois.
Era uma noite fria, escura e chuvosa. A tempestade tinha chegado de repente
e cada vez que um trovão ecoava, ele observa o seu pulo.


Ela olhou através da sala e admirou sua força aparente...e
desejou que ele pudesse pegá-la em seus
braços, confortá-la e protegê-la da tempestade.


De repente, com um estouro, a energia se foi… ela gritou...
Ele correu ao sofá onde ela se encolhia de medo.
Ele não hesitou e a colocou em seus braços.

Ele sabia que era uma união proibida e tinha a expectativa de que ela o empurrase de volta.
Ele ficou surpreso quando ela não resistiu e o agarrou.


A Tempestade
passou...
Mas estavam com tanto MEDO que não ouviram nenhuma porta se abrindo...
apenas o clique seco de uma câmera....



Enviado por Berta Moreno

Bom Dia!!!

Mensagens para Orkut - Dogs

Boa noite!!!

>Mensagens para Orkut - Boa Noite

Dono neurótico - Cão nervoso

Artigo extremamente importante:

"Estudando a história européia é possível observar que os animais de estimação tinham profunda relação com a posição social de seus donos. A um plebeu não era permitido possuir um animal apenas por estimação, pois ele não tinha condições de alimentar um animal que produzisse nada. Os animais de estimação só podiam pertencer à aristocracia.

Atualmente as pessoas possuem animais de estimação, especialmente cães, por diversas razões, porém o "status "continua a ser uma delas. O cão representa para seu dono a admissão a um grupo de elite de "proprietários de cães " e, para muitos, uma projeção freudiana de seu próprio ego. Muitos cães atendem aos desejos frustrados de seus donos, representando poder, agressão, liberdade sexual, virilidade. Um cão feroz reforça a confiança de seu dono como o faria qualquer outra arma.

Um cão em casa significa para muitos de nós a sensação de ter alguém de confiança a nos esperar, que nos aceita e confia em nós. Um cão pode ser um confidente para uma pessoa solitária. Muitos psicólogos e terapeutas estão usando cães nos hospitais para facilitar o relacionamento do paciente com a família e com os médicos.

Depois de termos selecionado geneticamente os cães para terem maturidade sexual precoce ( as fêmeas de lobos têm seu primeiro cio após os dois anos ) para facilitar a seleção da espécie, exigimos deles que vivam uma vida de quase total celibato. Têm que permanecer indiferentes aos excitantes odores de dezenas de cadelas no cio, morando pela vizinhança.

As pessoas que trabalham fora durante o dia todo, impõem uma carga de stress a seus animais de estimação. O cão que foi selecionado geneticamente para precisar de companhia é então abandonado durante a maior parte do tempo. A reação mais comum é a destruição de objetos domésticos como móveis, roupas sapatos. Quando o dono chega em casa, o cão solitário pode reagir de modo exagerado, pulando , correndo de um aposento a outro, urinando de modo incontrolável. Há também o número crescente de animais que se auto-mutilam, lambendo e mordendo seus próprios membros.

O tédio do confinamento imposto pelo homem pode pesar muito sobre os cães. Um meio de amenizar o isolamento de cães solitários é lhe proporcionar a companhia de outro animal, mesmo que de outra espécie. Quando os cães têm companhia, o tamanho do espaço em que vivem parece tornar-se menos importante.

Um das mais tristes alterações comportamentais induzidas pelo homem ao cão é a "canilose ", que se desenvolve quando o filhote é mantido isolado e sem estímulos durante a fase de socialização. Dos 30 aos 60 dias de vida, é fundamental que o filhote tenha contato com pessoas diferentes e com outros cães e até com outros animais, para que receba diferentes estímulos como sons, calor, luz, mordidas, etc. São estas experiências que tornam os filhotes adaptáveis e equilibrados. Se, no entanto, o filhote é separado da ninhada e da mãe precocemente, ele apresenta no futuro, distúrbios de comportamento, algumas vezes irreversíveis. Quando o filhote permanece por longos períodos expostos em vitrines de lojas, muitas vezes quando é vendido o dano já está feito.

É preciso reconhecer a amplas diferenças de temperamento entre as diversas raças caninas, para não errarmos tratando todos os cães da mesma forma. Para os tímidos como os miniaturas, um olhar direto ou uma palavra áspera geralmente é castigo suficiente. O controle excessivamente rígido pode anular a personalidade de tais cães. Raças mais independentes como as de caça, exigem mãos mais firmes. O dono precisa impor limites com firmeza, justiça e paciência. Rispidez ou liberalidade excessiva pode resultar em desajuste social semelhante ao de uma criança totalmente dependente ou completamente rebelde.

Finalmente, os cães são afetados não apenas pelas neuroses individuais, mas também pelas de toda uma sociedade. Muitas pessoas hesitam em histerelizar seus animais devido a grande identificação que existe entre o dono e seu animal de estimação. Homens e mulheres tendem a sentir como se estivessem castrando a si mesmos quando levam seus cães para serem operados.

Como o homem vem submetendo os cães drasticamente as suas próprias necessidades é justo que ele aprenda a prevenir e combater muitas das neuroses que se tornaram tão comuns. O melhor seria que antes de adquirir um animal para estimação, o homem fizesse uma avaliação de seus próprios hábitos de vida e que procurasse escolher a raça canina com melhores chances de se adaptar a tais hábitos, em vez de se levar por modismos e aparências .Vale lembrar que tomar conhecimento sobre como lidar e educar a raça escolhida também são fatores importantíssimos para que a convivência dê certo.Com certeza isto diminuiria o número de acidentes com cães e também o abandono de animais nas ruas".

Dra. Marília Russi de Carvalho
Médica veterinária – CRMV-SP 3652
Proprietária do canil Sema Beagles

Proteção assegurada!!!!


A proibição total do comércio de elefantes foi confirmada na sessão plenária da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas de Fauna e Flora Silvestres (CITES), apesar das tentativas da Tanzânia e da Zâmbia para impedir esta decisão.

Tanzânia (106.000 elefantes) e Zâmbia (27.000) pediam a transferência desses animais do Anexo I (comércio proibido) ao Anexo II da Convenção, a fim de poder vender, sob certas condições, seus paquidermes vivos ou em troféus, excluindo o marfim dessas transações.

Depois de uma votação negativa a respeito, na segunda-feira, por parte dos Estados membros presentes, nesta quinta os dois países também fracassaram em sua tentativa, a poucas horas do encerramento.

O elefante da África ou “Loxodonta africana” está inscrito no Anexo I da CITES desde 1989, que proíbe o comércio internacional, com exceção de quatro países da África austral: África do Sul, Zimbábue, Botsuana e Namíbia.

Fonte: AFP/ANDA

Divulgação da Campanha.

Agradecemos ao colega Robson Sampaio pela notinha sobre a Campanha "Eles não votam, mas nós sim", publicada na sua coluna na edição de hoje da Folha de Pernambuco.



Quinta, 25 de março de 2010

COLUNA FOLHA DA CIDADE

“Eles não votam...”

Este é o título da campanha lançada pelo Movimento de Defesa Animal de Pernambuco para alertar a população e à classe política para o crescimento do Movimento de Defesa e Proteção Animal e a necessidade de se buscar meios eficazes de fazer valer a Lei e outras ações públicas. Nesta primeira etapa, os participantes estão usando um adesivo de carro com a frase “Eles não votam, mas nós sim!” Para conseguir o adesivo e outras informações, acesse: www.dogmidia.com.

Bom dia!!!

Mensagens para Orkut - Dogs

A beleza é a eternidade a olhar-se ao espelho. Mas vós sois a eternidade e o espelho. (Khalil Gibran)

Boa Noite!!!!




Pra ver e rever...

Conheça Franklin, um defensor e ativista da Sociedade Mundial de Proteção Animal - WSPA- cujo amor e abnegação aos animais foi materia do MGTV, da Rede Globo.


Imagem do dia!!!


É cada invenção....

No Japão, uma máquina lava e seca cães e gatos em 35 minutos e por menos de R$ 20,00, com água quente e um xampu que não arde nos olhos. A invenção é a mais nova moda no país. Vejam o vídeo do Jornal da Globo.

Bom Dia!!!


A amizade não consiste em apoiar os amigos quando eles têm razão, mas quando erram. (Malraux)

Boa Noite!!!



"A medida do amor é amar sem medida". Santo Agostinho

Vamos à praia?

video

Cães precisam de atividade física.

Antes de levar um cachorro para casa é preciso pensar muito, visto que os cães implicam em responsabilidade. Os cachorros são animais independentes e como muitos vivem em apartamentos, nem sempre há espaço para eles gastarem as energias. Por isso é importante prestar atenção em cada raça para que os animais de estimação não virem um problema.

"Como regra geral, a gente deve escolher um cão pequeno para uma área pequena. Já para espaços grandes, a gente pode pensar em raças maiores. Claro que os cães podem ser adaptados, desde que eles tenham uma atividade física de acordo com as características de cada raça", explica a adestradora de cães Renata Mendes.

Por falta de tempo, os donos de alguns cachorros preferem deixar os animais em lugares que funcionam como creches. Os espaços destinados a cães oferecem recreação, técnicas de adestramento, além de exercício para gastar as energias. "Para o cachorro, a creche é uma festa. Eles se divertem tanto que às vezes não querem nem voltar para casa", explica o motorista José Mota.

Outra opção para quem não dispõe de tempo é contratar um passeador, profissional que cuida dos animais. "Eu saio somente com três cachorros de cada vez, para dividir melhor a atenção e garantir a segurança", explica o adestrador e passeador Andrey Stok.

Os especialistas lembram que não se deve mimar os animais, nem quando eles são filhotes. "A educação canina se faz a partir dos primeiros meses. Quando cão já é adulto, em alguns casos é possível condicioná-los, mas o ideal é começar cedo, na idade correta", comenta o adestrador de cães, Nahum Anselmo.

Contato: Andrey Stok- 8882.4485

Bom dia!!!!

Mensagens para Orkut - Dogs

Boa noite!!!

"Podemos julgar o coraçáo de um homem de acordo com a forma que ele trata os animais"

Novas adoçoes...

Tobby
Luma e Rossete

Mais três cãezinhos do MPcolina foram adotados pelo Sr. Rodrigo residente em Igarassu. Luma,Rosette e Toby, agora são membros da sua família e dividem com seu novo guardião uma ampla casa.

Luma, uma linda e dócil poodlezinha e Rosette linda filhote vira-lata, são cães resgatados pelo MPC das garras mortíferas do CVA. Toby, lindo poodle adolescente viveu seu abandono nas ruas de Boa Viagem, até seu recolhimento e apadrinhamento em nosso sítio pelo casal Carlos Diego e Laís, companheiros da Comissão Gestora do MPColina.

Agora eles têm um lar e são muito felizes.

Enviado por Simone Sales-Presidente do MPColina -3426.7949/9680.2111

WWW.mpcolina.com


Cuidados básicos com a pelagem de seu cão


Geralmente um dos sinais de que algo esta errado é percebido na pele e no pelo. Pode ser apenas um troca sazonal, um desequilíbrio na dieta ou um sinal de idade avançada, mas pode também indicar problemas sérios como disfunções hormonais ou estresse devido a uma doença mais grave. O banho e a escovação não são apenas importantes para garantir a higiene, são importantes também para checar a saúde de seu cãozinho, verificar se possui parasitas, dermatites, tumores etc.

Existem diferentes tipos de pêlos, que variam de comprimento e textura. Há desde cães com chumaços apenas na cabeça e na cauda, como com pelagem lisa até o chão. Todos devem ser escovados com regularidade, banhados quando necessário e muito bem secos, pois o excesso de umidade pode provocar coceiras e dermatites.

Seguem os exemplos mais comuns e como lidar com eles.

Cães de pêlo curto liso (Dobermann, Pinscher, Dachshund) tem manutenção simples: basta escová-los com luva de borracha uma ou duas vezes por semana e banhá-los com sabão ou shampoo a sua escolha quando necessário. Para pêlos mais densos (Labrador) os cuidados são os mesmos, apenas trocando a luva por um pente de metal.

  • Segredinho: após o banho, passo um condicionador humano tipo "leave-in" (sem enxague) para cabelos secos. Não pesa como condicionadores normais e mantém a umidade natural.

Cães de pêlo crespo (Poodle, Bichon) e duro ( Schnauzers, Terriers) precisam de banhos semanais ou quinzenais, com shampoo neutro e condicionador não muito gorduroso (humano, para cabelos oleosos). No pêlo duro utilize o condicionador apenas nas patas, barba e franjas. A escovação pode ser feita a cada 2 ou 3 dias com rasqueadeira e pente, abrindo bem o pelo para evitar a formação de nós. Tosas periódicas são necessárias.

  • Segredinho: mantenha o canal auditivo sempre livre de pêlos. Arranque-os quando estiver limpando as orelhas pois podem aumentar o acúmulo de cera.

Cães com sub-pêlo (Akita, Husky, Spitz, Collie) exigem maior atenção pois podem apresentar problemas de pele. Banho apenas quando realmente necessário (intevalos de no mínimo 1 mês), utilizando só shampoo neutro. A escovação pode ser feita semanalmente com uma escova de pinos, escovando no sentido contrário dos pêlos e finalizando com um pente para a retirada dos pêlos mortos.

  • Segredinho: seque muuuito bem todo o cão, abrindo a pelagem, dando especial atenção ao pescoço, parte interna das coxas e "axilas", lugares que costumam ficar abafados.

Cães de pelo longo (Afghan, Yorkshire, Shih Tzu) e de franjas (Cocker, Setter) são mais trabalhosos mas chamam muita atenção quando bem cuidados. Os banhos podem ser semanais, utilizando shampoo neutro, condicionador (pode ser humano, para cabelos secos) e finalizando com condicionador "leave-in" (sem enxague). Precisam de escovação frequente para evitar a formação de nós, de 3 a 7 vezes por semana, dependendo do tamanho e volume da pelagem. Utilize uma escova de pinos, dando maior atenção ao pescoço, orelhas, parte interna das coxas e "axilas". Tente não arrancar ou cortar os nós, é melhor desfaze-los com as mãos. Finalize com o pente, dando especial atenção a orelhas, patas e rabo. Esses cães também podem ser tosados para facilitar a manutenção: além de aparar os pelos com a tesoura, pode-se passar a máquina sob as patas, entre os dedos, parte interna das orelhas e genitais sem comprometer a beleza.

  • Segredinho: para manter-se livre de nós por mais tempo, experimente oléo mineral. Coloque-o em um borrifador de plantas e, após o banho com o pelo já seco, vá borrifando sobre toda a extensão, sempre evitando contato com a pele. O pelo ficará mais sujo e com péssimo aspecto, mas certamente mais protegido até o próximo banho.

Observações:

O intuito deste artigo é apenas orientar proprietários, dando dicas básicas de manutenção.
Os produtos citados são facilmente encontrados em lojas de animais. Shampoos e condicionadores humanos podem ser utilizados mas lembre-se de testá-los antes, o cão pode ser alérgico a algum componente. Coloque um pouquinho do produto na parte interna da coxa e espere 24 horas.
Não fique desapontado se, apesar de toda sua dedicação, seu cãozinho não ficar parecido com aquele da capa da revista. Esses cães são selecionados e criados especialmente para exposições, podendo receber alimentação diferenciada, suplementos e cuidados especiais que variam muito de criador para criador.
Lembre-se que sua dedicação será recompensada com um cão feliz, saudável...e muitos elogios!

Denise Zibelli
Handler e proprietária do Blazehill Show Dogs
www.showdogs.com.br

Bom dia!!

Orkutei.com.br


Amigos de verdade são raros de encontrar, difíceis de abandonar e impossíveis de esquecer!

Boa Noite!!!

Para adoção

E falando em Border Collie, este é o Joca, um lindo e fofíssimo border collie de 2 anos que está disponível para adoção na Pet PE. O JOca está castrado e vacinado e é muito inteligente e companheiro. Quanto à higiene destes cães, banhos podem ser dados mensalmente, mas as escovações devem ser freqüentes para manter a pelagem sempre na melhor forma. Nos de pêlo longo, mais ainda: de preferência, todo dia.

Vá buscá-lo. Ele está te esperando.
informações: www.petpe.com.br

SERIE RAÇAS: Border Collie

O Border Collie é um cão de pastoreio e trabalho, desenvolvido pelos britânicos há mais de cem anos. É uma raça portanto relativamente jovem, mas nem por isso suas origens são precisas, isso porque seus ancestrais já exerciam suas funções desde o século XIV. Os primeiros indícios da formação do Border Collie datam de 1570, quando os primeiros exemplares começaram a ser descritos.

O desenvolvimento do Border Collie, ao contrário do que aconteceu com muitas raças, sempre foi pautado por suas características de trabalho, ou seja, acasalavam-se os exemplares com melhor desempenho para as funções específicas sem tanta preocupação com o seu tipo físico. Talvez seja por isso que até hoje os Borders conservem como principal característica física a aparência rústica.

Apesar de ser um cão extremamente popular em seu país de origem, o Border começou a ganhar reconhecimento no Brasil após sua participação em comerciais como o do Unibanco e em filmes, como o Babe, o Porquinho Atrapalhado.


É um cão com extrema vitalidade e uma enorme necessidade de executar tarefas, por isso não é incomum encontrar relatos de borders que, na falta de um rebanho de ovelhas para cuidar, acaba pastoreando patos, crianças... enfim, qualquer coisa que se mova.

Segundo o pesquisador Stanley Coren, autor do livro A Inteligência dos Cães, a raça está em primeiro lugar entre as 133 que tiveram sua inteligência de obediência e trabalho. De acordo com o levantamento, 190 dos 199 juízes participantes situaram o Border entre os dez melhores, o que lhe garantiu a liderança do ranking.

No entanto, a inteligência e a habilidade para resolver situações complexas pode se transformar num problema para o dono, uma vez que da mesma maneira que aprende as coisas que o dono quer, aprenderá na mesma velocidade coisas que são absolutamente dispensáveis.

Além de suas atividades originais, o Border é um exímio atleta. Por suas características físicas, tem uma enorme agilidade e velocidade, o que garantiu à raça um papel de destaque nas competições de agility, fly ball e jumping. A superioridade dos border na prática do agility é tão acentuada que para eles foi criada uma categoria especial, onde concorrem apenas entre si, dando assim alguma chance às demais raças nas categorias gerais.

Fonte: dogtimes
 
DOG MIDIA © 2011 | Designed by Agência Wai!