Boa noite e

Uma LUA pra você.


Lua é uma cadelinha de mais ou menos 1 ano e precisa de um lar. Ela está vermifugada, vacinada e esterilizada. É super meiga e brincalhona. Se dá bem com outros cão e com gatos. Ela não é muito grande, tem mais ou menos o tamanho de um cocker.

Contato: Cristina 3268.4773 (estou sempre em casa à noite e na hora do almoço).

Os 10 cães mais Inteligentes do mundo

Border Collier, o mais inteligente

O livro The Intelligence of Dogs foi lançado em 1994 e em pouco tempo deu fama mundial ao autor, o professor de psicologia da Universidade de Vancouver Stanley Coren. Hoje é impossível não falar sobre inteligência canina sem se referir ao famoso estudo que comparou o potencial de 79 raças de cães.

Conheça as 10 raças mais inteligentes do livro de Stanley Coren

10º - Boiadeiro Australiano
Uma raça muito ativa que precisa de bastante exercício para manter a sua saúde física e mental. Como vieram dos grandes pastos australianos, possuem iniciativa para agir sozinhos e protegem bastante tanto os donos quanto outros animais. São muito alertas, ágeis, fortes e adoram novas experiências e conhecer lugares diferentes. Alguns Boiadeiros Australianos provam que são até bem organizados e guardam seus brinquedos e bolinhas em um mesmo lugar.

9º - Rottweiler
Um dos cães mais temidos, o Rottweiler foge bastante do esteriótipo do brutamontes agressivo, podendo se tornar um animal pacífico e afetuoso, até mesmo com crianças. A raça não apenas é inteligente, como bastante corajosa e fiel. São muito populares entre forças policiais devido à sua grande disciplina.

8º - Papillon
O aspecto de cachorrinho de colo esconde um animal muito esperto. O Papillon, cujo nome significa “borboleta” em francês devido ao formato de suas orelhas, é mais agressivo do que parece e pode se mostrar extremamente possessivo com relação ao seu dono e seu território. Devido ao forte vínculo que cria com os seres humanos, o Papillon é treinado com facilidade.

7º - Labrador
Um bicho extremamente afetuoso, amoroso e paciente, é o animal de estimação perfeito para famílias. Eles adoram correr, brincar e trabalhar e podem se tornar destrutivos com a mobília se não tiverem bastante oportunidade de se divertir. Eles são muito fáceis de treinar e bastante utilizados por equipes de busca e ajudando cegos e deficientes.

6º - Pastor de Shetland
Muitos donos atribuem inteligência e personalidade quase humana aos Pastores de Shetland, o que os tornou uma das raças mais populares do mundo. Eles possuem uma tendência a engordar se não receberem exercício adequado, mas isso raramente é um problema se o animal possui espaço para correr e brincar. São muito apreciados por famílias grandes devido ao amor da espécie por crianças, assim como animais de estimação.

5º - Doberman Pinscher
Os Dobermans são leais e corajosos, possuem incrível resistência física e adoram trabalhar. Apesar da má fama, que nem sempre tem fundamento, a raça pode se tornar muito dócil com uma criação adequada e seu temperamento varia muito entre os indivíduos. É claro que o seu instinto de proteção o torna um excelente cão de guarda.

4º - Golden Retriever
Uma das raças mais populares do mundo, o Golden Retriever é a personificação de tudo o que as pessoas amam nos cachorros, um bicho leal, paciente, brincalhão e companheiro. O animal também não faz feio nas competições e na hora de aprender truques, ficando na quarta posição do ranking dos cães mais inteligentes do mundo.

3º - Pastor Alemão
Extremamente inteligente, corajoso e com um forte instinto de proteção ao dono, o Pastor Alemão é um dos melhores cães de guarda e a terceira raça mais inteligente. Por esse motivo, esse cão é o favorito de diversas forças policiais e militares por todo o mundo, além de utilizado para a guarda e, quando educado corretamente desde pequeno, pode se tornar um ótimo cão de família, muito carinhoso com crianças.

2º - Poodle
O Poodle pode ter a fama de cachorro de madame, mas ele mostra que não é só um rostinho bonito, sendo considerado a segunda raça mais inteligente do mundo. O trunfo do animal é que ele adora a companhia de pessoas, o que o torna muito predisposto a seguir ordens e ser adestrado com facilidade. O Poodle se mostra muito versátil, podendo ser treinado para a caça e até mesmo como um cão de guarda, alertando o dono de invasores.

1º - Border Collie
O Border Collie é o verdadeiro “workaholic” do mundo canino. É considerado o mais inteligente dos cães e precisa de atividades para se entreter ou não terá uma vida muito alegre e pode se tornar destrutivo. Devido à sua inteligência lendária, o Border Collie é presença constante em competições de agility, testes de obediência e no pastoreio.

Região espanhola da Catalunha proíbe touradas

Catalunha é a primeira região da Espanha continental a proibir touradas.
Sarah Rainsford
Da BBC News em Barcelona




O Parlamento da região autônoma da Catalunha decidiu, nesta quarta-feira, proibir as touradas, transformando a província na primeira região da Espanha continental a banir a prática.

A votação foi resultado de uma petição levada ao Parlamento com a assinatura de 180 mil pessoas que diziam que a prática é bárbara e antiquada.

Aqueles que são favoráveis às touradas insistem que as corridas, como são chamadas na Espanha, são uma tradição importante que deve ser preservada.

Grupos pró-touradas temem que a proibição possa inspirar uma onda de campanhas semelhantes no resto da Espanha.

Eles dizem que as touradas são uma forma de arte e que a medida ameaça o meio de vida de milhares de pessoas.

A proibição começa a ter efeito em janeiro de 2012.

Consciência

A medida foi aprovada por 68 votos contra 55, com nove abstenções.

A votação foi apertada porque os dois principais partidos presentes no Parlamento suspenderam a fidelidade partidária, tomando a rara decisão de permitir que seus membros votassem de acordo com suas consciências.

Mas, enquanto o debate oficial é sobre os direitos dos animais, muitos acreditam que o processo seja uma tentativa da Catalunha - onde há um movimento nacionalista pró-independência – marcar sua diferença do resto da Espanha, rejeitando uma das mais conhecidas tradições do país.
A principal arena de touradas de Barcelona é uma das mais antigas da Espanha, mas o apoio à prática vem caindo entre os moradores da cidade.

Fonte: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/07/100728_touradas_proibicao_ir.shtml

Lassie precisa de um lar.


Mestiço de poodle,saudável,6 meses, tomou remédio de verme, mas como ainda é bebê, não é castrado. É muito dócil e carinhoso.

Interessados em adotá-lo, por favor, entrem em contato com Priscila - 8650 6158

Email: freire.priscila@gmail.com

Agenda de Eventos de Adoção- "Olhar Animal"


33 eventos de adoção de cães e gatos (até 01 de agosto)

Bahia

31-07-2010 Feira de Adoção "Adote um Amigo" - Centenário - Salvador BA

Distrito Federal

31-07-2010 Feirinha de Adoção SVPI - Asa Norte Brasília DF

Minas Gerais

31-07-2010 Amigo não se compra, se adota! - Braúnas - Contagem MG

Paraná

31-07-2010 Feira "Eu adotei um animal de rua. E você?" - Jardim Social - Curitiba PR
31-07-2010 Feira Permanente de Adoção de Animais - Centro - Campo Largo PR
31-07-2010 Feira de doação de cães - Bacacheri - Curitiba PR
01-08-2010 Evento de Adoção de Cães e Gatos - Centro Cívico - Curitiba PR

Rio de Janeiro

29-07-2010 Adotar é o Bicho! - Tijuca - Rio de Janeiro RJ

31-07-2010 1° Expo Intermunicipal de Cães & Gatos - Centro - Petrópolis RJ
31-07-2010 - 01-08-2010 Feira de Adoção do Grupo EstimAção - Alto - Teresópolis RJ

Rio Grande do Sul

31-07-2010 Momento Encontre seu PAAR! - Centro - São Leopoldo RS
31-07-2010 Arca dos Bichos - Bom Fim - Porto Alegre RS

Santa Catarina

31-07-2010 Adoção de Animais Shopping Iguatemi - Santa Mônica - Florianópolis SC

São Paulo -Grande SP

30-07-2010 - 01-08-2010 Loja de Adoção no Santana Parque Shopping - Santana - São Paulo SP
31-07-2010 Feira de Adoção de Cães - Filhotes e Adultos - Peludinhos-Amigos Pa... - São Bernardo do Campo SP
31-07-2010 Feira de adoção A.V.V.A - Jardim Pinhal - Guarulhos SP
31-07-2010 Feira de Adoção DEIXE VIVER - Gopouva - Guarulhos SP
31-07-2010 Projeto Adote um Cãopanheiro - Centro - São Bernardo do Campo SP
31-07-2010 Feira de Adoção Toca dos Gatinhos - Bela Vista / Consolação - São Paulo SP
31-07-2010 Feira de Adoção dos Anjos dos Bichos - Alphaville - Barueri SP
31-07-2010 Feira de Doação de Cães e Gatos - Higienópolis - São Paulo SP
31-07-2010 Feira de Adoção - Centro - Osasco SP
31-0 7-2010 - 01-08-2010 Feira de Doação de Cães e Gatos - Ipiranga - São Paulo SP
31-07-2010 - 01-08-2010 APAA Feira de Adoção de animais - Santo Amaro - São Paulo SP
31-07-2010 Doação de Animais na Zona Norte - Parque Mandaqui São Paulo SP
31-07-2010 Feira de Adoção União SRD - Pompéia - São Paulo SP
31-07-2010 Feira de Adoção de Gatos Bicho no Parque - Bela Vista - São Paulo SP

Interior
31-07-2010 Feirinha de Adoção SOS Animais Abandonados - Anhangabaú - Jundiaí SP
31-07-2010 Feira Permanente de Adoção de Cães e Gatos - Satélite - S. J. dos Campos SP
31-07-2010 Feira Permanente de Adoção - Centro - Jacareí SP
31-07-2010 Feira de Adoção Permanente - Parque Industrial - São José dos Campos SP
31-07-2010 Projeto "Me Leva Pra Casa" - Jardim Aurélia - Campinas SP
31-07-2010 - 01-08-2010 Projeto "Adote um Amigo" IEPA - Jardim Satélite - São José dos Campos SP


Detalhes sobre os eventos em http://www.olharanimal.net/eventos-de-adocao

O Bolão brilha na TV.

Este é o Bolão, da nossa amiga Maria Carmem, mais uma vez brilhando num comercial de TV. Parabéns, Bolão, você é muitoooooooo fofo.

Ação Social.


Todas as quartas-feiras o Hospital Harmonia - Casa Amarela - está realizando para os protetores de animais cirurgias de esterilização de cães e gatos a preços bem reduzidos, a saber:

Animal macho: R$35,00

Animal Fêmea: R$50,00

Para a marcação da cirurgia os interessados devem procurar Renata no referido hospital: (81) 3241-6359.

Artigo:


"Nossa forma de interação com os animais deve ser a da emoção"
Marina Gold

Aconteceu na Rússia. Numa ação de marketing, para promover o turismo de veraneio "sim, lá no outro hemisfério, é verão!" na praia de Golubitskaya (mar de Azov), sul da Rússia, empresários, processados por crueldade contra animais, lançaram no ar um pobre burro, pendurado, muito improvisadamente, num parapente. O animal, como qualquer garotinho de escola fundamental saberia, deveras assustado, voou zurrando de aflição e criou, contrário a todas as "inteligentes" expectativas dos promotores, aquilo que se convenciona chamar de anti-propaganda: despencou no mar e foi resgatado ferido, pela polícia.

A história não passa de um fiapinho no copioso tecido das incongruências humanas, mas dá o que pensar e revela questões e curiosidades a respeito da forma como vemos o mundo ao nosso redor, acreditando inevitavelmente que tudo e todas as coisas estão aqui para nos servir; colocando-nos, injustificadamente, no centro e entendendo a mecânica da realidade como dependente inteiramente das nossas vontades e necessidades desmedidamente impositivas.

Tudo isso me fez pensar novamente numa questão que já me interessou bastante: a existência da alma dos animais, li livros e debati com pesquisadores. Hoje, cada vez mais, talvez por motivação da maior maturidade de vida, preocupo-me mesmo e cada vez mais intensamente com a alma humana, ou sua falta.

O burrinho me fez refletir sobre um dos mais áridos temas da filosofia atual, a questão do direito dos animais. Esse assunto está ligado ao problema da consciência. Na nossa tradição temos direitos quando temos consciência, até nosso critério de morte baseia-se na idéia de morte cerebral - estamos mortos quando o cérebro deixa de funcionar.

O que gostaria de saber é se esse "critério da consciência" deve mesmo ser aplicado aos animais. Não dá para encontrar um percurso mais fácil, um caminho mais vantajoso e útil para lidarmos com os bichos? Acredito que sim. Devemos olhar menos para os complicados julgamentos da filosofia (passando por cérebro, mente e consciência), confiar menos no nosso conhecimento científico e mais naquilo que sobra nos animais: intuição. Pouco importa se os animais são estúpidos ou não... nós não o somos. Deveríamos, por isso mesmo, entender que a realidade dos animais é muito diferente da nossa. Nossa forma de interação com eles deve ser a da emoção, e ela deve preceder e legitimar a maneira como os tratamos.

A bioética nem imaginava existir, e os caminhos consagrados e tradicionais de espiritualização propunham, com bases na emoção e na moral, soluções para a discussão a respeito do jeito como devemos tratar os animais. São propostas simples, ingênuas algumas vezes, mas sabem olhar para o universo e para o futuro equilibradamente - e não é disso que nós e os burrinhos precisamos?

Especial para Terra

A adoção de Brigite!


Simone Sales informa a adoção de mais uma cadelinha abrigada pelo Sitio Colina à família da Jovem Irani P., residente em Surubim - PE.

"Brigite Colina é uma linda poodle toy adolescente, de pelagem bicolor, que foi salva das garras do famigerado CVA (carrocinha), órgão da PCR cuja morte de animais sadios financiamos com o pagamento de impostos. A adoção de Brigite Colina, assim como muitas outras acontecidas por nós protetores,mostra o quão injustificável, cruel e anacrônico é a violência do Estado sobre esses seres desvalidos que têm tanto direito a vida quanto nós! Afinal somos filhos do mesmo pai!

Brigite teve a sorte que outros companheiros do CVA não tiveram! Outros foram mortos, ela foi resgatada. Todo resgate desta instituição pública é uma verdadeira “escolha de Sofia”! Por que um cãozinho e não outro? Tratamos de honrá-lo com a adoção!Nada è comparável à uma adoção.Uma adoção é um lindo dia de sol! Há luz por toda parte. Nosso coração é pequeno para comportar tanta alegria, mas com ela brindamos à vida e à felicidade de um Ser, reconhecido em seu valor! Notícias de Brigite? Ela está feliz com sua família e sua família muito feliz com ela! Agora recebe mimos e cuidados!

Mas já que estamos em período eleitoral vamos eleger a forma de reverter a situação dos pobres seres inocentes mortos massivamente, todas semanas nos porões do CVA. É simples, basta lembrar: Se os animais não votam, votemos por eles! Utilizemos o poder do nosso voto em prol dos animais!
Felicidades Brigite! Amamos você e a todos animais que representa!

Simone Sales-
Presidente do MPColina3426.7949/9680.2111
www.mpcolina.com

Seres de Luz!

SOS Animais: ação continua em Pernambuco.

O auxílio aos animais afetados pelas enchentes no nosso Estado ainda está em andamento, sob a coordenação da WSPA e das ONGs AADAMA e Gato Feliz & Cia, com apoio da Secretaria de Saúde , através da Dra. Nara Arruda, (Gerente de Prevenção e Controle de Zoonoses e Endemias) e ainda deve beneficiar milhares de outros animais no Estado.


Vacina Recombitek doada pela Merial é aplicada durante ação da WSPA - © WSPA Brasil



Desde o dia 30 de junho, a Secretaria de Saúde está trabalhando na ajuda aos animais do Estado e no dia 13 de julho, a WSPA e ONGS afiliadas locais entraram na operação, que vem trazendo um alento também para a população das regiões mais castigadas.

"Para isso foi fundamental a vinda da Dra. Rosângela Ribeiro, Gerente de Programas Veterinários da WSPA, que acompanhou, de perto, aspectos específicos da nossa realidade, voluntários, entrega das doações,orientações técnicas às afiliadas envolvidas com a situação, além da sua visita aos Municipios de Palmares e Barreiros", informou Maria Padilha, presidente da AADAMA e uma das coordenadoras da ação SOS Animais.



Enfim, foi todo um apoio logístico necessário à uma operação, quase de guerra, uma guerra diferente que leva solidariedade e compaixão àqueles que nestes momentos são esquecidos pelos humanos.

Mesmo morando em abrigos provisórios com as famílias desabrigadas, muitos animais estavam com fome, medo e sujeitos a doenças, como a leptospirose. Preocupava também os animais que se perderam dos seus donos e se tornaram alvo da saúde pública, por serem focos transmissores de zoonoses à população.

A WSPA buscou ajuda em grandes empresas capazes de fornecer alimento e vacinação aos animais desabrigados e o resultado foi gratificante: a Pedigree doou uma tonelada e meia de ração, enquanto a Merial ajudou com 500 doses da vacina Recombitek.


Cão desabrigado recebe alimentação e tratamento veterinário
© WSPA Brasil


As doações continuam: além de ração, comedouros, coleiras e vermífugos, podem ser enviados material de limpeza para os animais e para o ambiente onde vivem.
As doações podem ser entregue no Caninos Pet Clube, na Estrada do Encanamento, 531- 3º à esquerda depois do Clube Alemão.

Informações:(81) 3028 4682 /

Atenção: Novo fone para denuncias.

A Delegacia de Crimes contra o Meio Ambiente está funcionando na Rua Comendador Bento Aguiar, nº 486, na Ilha do Retiro. O local, que antes abrigava o Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc), passou por uma reforma. As denúncias contra o meio ambiente e maus tratos aos animais devem ser feitas agora pelo telefone 3446-3921. A delegada titular é Verônica Azevedo. Até então a delegacia funcionava no Fórum Thomaz de Aquino, no Bairro de Santo Antônio.

A Pauta do Cidadão.

A colunista de política do Jornal do Comercio, Ana Lucia Andrade, publica, a partir de hoje, sugestões para os Programas de Governo. A primeira foi esta, do Movimento de Defesa Animal de Pernambuco.




“Nossas sugestões são de políticas públicas para proteção dos animais. Os candidatos pensam nisso? Em controle reprodutivo dos cães e gatos da população carente? Na criação de um sistema de registros e implante obrigatório de chips em animais domésticos, evitando maus-tratos ou abandono? Na redução dos veículos de tração que utilizam equídeos e os submetem a maus-tratos e abusos?”, Maria Padilha, Regina Perrusi, Goretti Queiroz, Sandra Ribeiro e Patrícia Alves, da Associação Amigos Defensores dos Animais e do Meio Ambiente (AADAMA).

Evite rugas: tenha um animal de estimação


Em entrevista recente, a dermatologista de várias celebridades, Jessica Wu, disse que ter um cãozinho ou gato como animal de estimação pode ajudar a evitar rugas em adultos.

De acordo com a médica, estudos comprovaram que as pessoas ficam mais relaxadas conversando com seus bichinhos e que a pressão arterial delas diminui quando fazem isso. Além disso, pessoas que têm animais de estimação vão menos ao médico do que as outras.

Que sorte a nossa, não?????

Estas informações foram publicadas numa newsletter da médica.

A SOLIDARIEDADE DOS ANIMAIS

Publico novas estorias verídicas e devem servir de exemplo para os seres humanos, que vivem em constante estado de competição e de guerra".

Num Jardim Zoológico da Flórida (1991), o hipopótamo Garth, então com 9 anos, recusou-se a comer por ocasião da morte de seu companheiro, Percy.

No Rio de Janeiro (1991) os moradores da Rua Coronel Tamarindo, em Bangu, se comoveram com o velório que o garanhão prestou à fêmea, morta naturalmente. Permaneceu a seu lado até o fim.

Na cidade de Abruzzi, na Itália (1992) um bebê abandonado pela mãe foi salvo pela cadela Gina, que o arrastou até perto de seus filhotes e o amamentou por quase quatro semanas. O bebê foi descoberto pelo fazendeiro Aldo Stefani, dono da cadela.

Igualmente emocionante é a história de Fido, um cachorro da raça belga (1991), que andou 1500 km para ir atrás dos donos. Demorou dois anos para sair da Bélgica e chegar até a Espanha, para encontrar a belga Lise Dermier e o marido espanhol. Ela conta que encontrou Fido parado na porta de sua casa e a emoção foi tanta, que o cachorro chorava como uma criança.

Em Tenessee, nos EEUU, Sadie, fêmea de labrador, surpreendeu seu dono em uma caçada. Depois de sumir, retornou com um pequeno filhote de bambi que havia perdido a mãe morta pelo caçador. Sadie adotou-o com tal desvelo que chegou a ceder ao filhote sua própria casa, permanecendo na chuva.


Mas, nenhuma outra história nos demonstra melhor o poder do amor dos animais do que a da cadelinha Donna, que vivia em Telaviv, com a família Rotem. Donna foi sacrificada com uma injeção letal e enterrada por seus donos, depois de desenganada pelos veterinários. Donna tinha uma das patas inchadas , diagnosticada como tumor, e não conseguia mais andar por causa das fortes dores. Os veterinários aconselharam o sacrifício do animal para não amputar a perna. Ela foi morta, colocada num saco plástico e enterrada num terreno baldio dos arredores da cidade. Uma semana depois ela apareceu na casa dos Rotem, toda suja. Além de resistir ao veneno, escavou um túnel até a casa deles, retornando á vida com a pata curada, e demonstrando o poder do amor dos animais, num país assolado pelo ódio e pela guerra.


Em Bagé, Rio Grande do Sul, Estância Rincão do Silêncio, uma novilha de propriedade de Alvin Lúcio Faria adotou um cordeiro rejeitado pela mãe. Depois disso a ovelha adotou o rebanho de gados como sua família. Isto mostra que o amor, o carinho tem poder maior que a própria genética.

Para um amigo(a)...


"Quem tem um amigo,
mesmo que seja um só,
não importa onde se encontre,
jamais sofrerá de solidão;
poderá morrer de saudade,
mas nunca estará só."
(_Amir Klink_)

Filhotinhas precisam de um lar.


Para doação: quatro fêmeas mestiças de salsichinha, aproximadamente 3 meses, alegres e brincalhonas, ideal para apartamento ou casa e que tenham crianças. Elas já estão castradas e vacinadas!


Contato com Sarah - 81 92746922
Blog: http://s.freitas.zip.net/

Coordenadoria de Bem Estar Animal e Polícia Militar-RJ programam parceria

A Coordenadoria do Bem Estar Animal e o 11º Batalhão da Polícia Militar de Nova Friburgo(RJ) pretendem desenvolver uma campanha educativa sobre abandono e maus tratos a animais. A coordenadora da Coobea/NF, Carla Freire, o subcomandante do 11º BPM, major Soliva e o chefe de Operações do mesmo Batalhão, capitão Mattos, reuniram-se para tratar do assunto, em função da necessidade de desenvolver um trabalho conjunto para sensibilizar e conscientizar a população sobre as leis que regulam as relações entre os homens e os animais.

Ficou definido que o Batalhão Tiradentes, sediado na cidade, desenvolverá instruções para a tropa, tornando pública a parceria com a coordenadoria e, principalmente sobre a lei 9.605/98 (crimes ambientais), para que possam atuar em conformidade com o ordenamento jurídico.

Segundo a coordenadora Carla, “manter animais em lugares anti-higiênicos ou que lhes impeçam a respiração, o movimento ou o descanso, ou qualquer situação que os privem de ar ou luz, são considerados maus tratos, e até mesmo abandono, prática muito comum em Nova Friburgo”.

Animais tutelados pela Estado

Na Lei 9.605/1998, conhecida como Lei de Crimes Ambientais, incorre em crimes contra os animais, todo aquele que praticar atos de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados. Ainda, segundo o Decreto número 24.645/1934, todos os animais existentes no País são tutelados pelo Estado, cabendo ao Ministério Público e membros das sociedades protetoras de animais atuarem na defesa dos animais, em caso de abusos ou maus tratos.

Com o apoio do Comandante da PM no Município, coronel James de Barros (cujo Batalhão é responsável pelo policiamento preventivo em oito Municípios, incluindo Nova Friburgo), com quem a coordenadora Carla Freire também vem tratando do tema, a expectativa é que a campanha educativa e de conscientização deverá diminuir os casos de violência praticados contra animais, uma vez que os responsáveis terão ciência de que estão cometendo um crime, passível de pena de detenção e pagamento de multa. “A Polícia Militar terá um papel fundamental nesse trabalho, uma vez que atuará tanto de forma educativa quanto repressiva, quando for necessário”, uma vez que a punição cabe somente à Justiça. - acrescenta Carla.

Na Constituição de 1988 está explícito no artigo 225, parágrafo 1º, inciso VII a responsabilidade do Poder Público de proteger a fauna e a flora, vedadas, na forma da lei, as práticas que coloquem em risco sua função ecológica, provoquem a extinção de espécies ou submetam os animais a crueldade.

Pesquisadora do assunto, Carla informa ainda que na visão do Promotor de Justiça de São José dos Campos/SP, Fernando Laerte Levai, autor do livro 'Direitos dos animais', editado pela Editora Mantiqueira, ainda existe preconceito quando se fala em direito dos animais. Muita gente, da área jurídica inclusive, não leva a questão a sério, mas isso lentamente está mudando, e muitos já passam a aceitar a inclusão dos animais na esfera das considerações morais humanas. Porém, Levai ressalta que a questão não é apenas jurídica, mas, sobretudo, educacional.

Prevenção

“Pesquisas realizadas nos EUA apontam que existe uma conexão entre a violência praticada contra os animais e a violência praticada contra seres humanos, principalmente entre os jovens, razão pela qual não devemos considerar um crime praticado contra um animal como algo de pequena importância. Talvez o meio mais eficaz de se combater a crueldade contra animais e a violência humana seja a prevenção. A maioria dos maus tratos infligidos a animais e a humanos é motivado por medo, ignorância e inabilidade de ter empatia pelas necessidades do outro. A educação aliada ao cumprimento das leis de proteção aos animais pode ser essencial para a construção de uma sociedade mais pacífica, com respeito a todas as formas de vida”, diz Carla, justificando seu empenho à campanha.

Segundo também a coordenadora, já está sendo organizado o 2º Fórum de Bem Estar Animal de Nova Friburgo, com data prevista para 25 de setembro, ocasião em que estará presente para proferir palestra o promotor de Justiça Laerte Levai.

Fonte: Instituto Nina Rosa - Projetos por amor à vida
http://www.institutoninarosa.org.br

Meu dono é um retardado...-II



Cântico das Criaturas- São Francisco de Assis


Ache outros vídeos como este em INSTITUTO CONSCIÊNCIA ADAMANTINA

Quem não gosta de carinho?

Paulinho brinca com um peixinho Citrinello (Amphilophus citrinellus) que ele chama de 'Bob" e que vem se deitar em sua mão e até aceita ser tirado do aquário sem esboçar medo. Reparem nas nadadeiras que ficam eriçadas, uma aparente prova de satisfação com o carinho.
video

Como lamber uma tijela?




Agradecer antes das refeições.

video

Paloma tem uma nova familia.


Mais um cãozinho do MPCOLINA encontrou um novo lar. Paloma Colina foi adotada pela família de Ana Patricia S. P. Simeão, residente em Jardim Paulista-PE. Quem conta esta estoria, com final feliz, é Simone Sales:


Paloma Colina é uma jovem e linda poodle toy adulta, resgatada do matadouro de grande massa de animais sadios, o CVA (carrocinha), órgão da PCR que financiamos com o pagamento de impostos municipais.

Paloma que abandonada e entregue a sorte do destino mais cruel – a morte no CVA -, hoje como membro da família de Ana Patrícia, marido e duas filhas, recebe com fartura, amor, carinhos e cuidados, que somente agora lhe estão sendo oportunizando em vida!

Podemos ver isso na foto em anexo, nas quais Paloma, embora expresse no olhar a lembrança de um passado sofrido, aparece ao lado das filhas da Ana Patricia, num terno momento familiar de puro aconchego. Por elas é possível perceber que essa linda cadelinha tornou-se de fato um membro da família, inclusive, ganhando de quebra uma companheira fila, com quem coexiste irmamente! Sem dúvida a sorte de Paloma mudou: ela é feliz e faz feliz a sua família humana!

Se a PCR e o Estado de Pernambuco ao invés do matadouro de Peixinhos, implantasse uma Coordenadoria de Bem Estar Animal, com foco numa real política de adoção, além de não mais financiarmos a morte de animais com o pagamento de impostos, teríamos muitas histórias com final feliz para contar!

Assim, já que os animais não votam, temos de votar por eles!

Mil felicidades Paloma! Amamos você e a todos que representa!

Simone Sales-Presidente do MPColina
fone: 9680.2111

Direito a Vida e Políticas Públicas para os Animais, é o que nossa cidadania conclama!

Serie: Quem faz "Algo Mais" pelos animais? IV

Esta serie mostra pessoas que, apesar das dificuldades do dia a dia, do seu trabalho, e dos cuidados com a sua familia, dedicam suas vidas para atender, também, aos animais; uma dedicação constante que faz deste Amor uma Missão de vida, cheia de desafios, mas gratificante e feliz. E hoje apresentamos a empresaria pernambucana e defensora MARTA DUBEAUX.

Marta e sua afilhada, Frida.

1º Qual a sua formação profissional?

R-Me formei na FAFIRE em Línguas e Literaturas Neolatinas.

2º Quando e como começou a se preocupar com os direitos dos animais?

R-Comecei a querer proteger e cuidar aos cinco anos de idade e ainda me lembro. Aos nove anos eu já falava em protegê-los e queria que meu pai chamasse a polícia para prender um homem que estava dando num cachorro. E fiquei muito chocada quando êle respondeu que, a polícia só vinha quando o problema era com pessoas. Aí eu descobri que os animais precisavam ser ajudados. A partir dessa época decidi que eu seria veterinária, mas não consegui vencer a pressão familiar para me dissuadir da idéia, que perdurou até o meu vestibular.

3º O que mais lhe incomoda em relação ao descaso com os direitos dos animais?

R- O histórico descaso das autoridades constituídas. O Brasil tem lei de proteção aos animais desde Getúlio Vargas, mas o poder público nunca as fez funcionar.
Agora alguns Estados onde houve forte colonização e ou população de origem estrangeira partiram na frente. Nesses as leis já começaram a funcionar, por pressão da sociedade organizada.

4º Quais ações você já encampou paras mudar essa realidade? E como está a situação hoje?

R- As ações para mudar essa triste realidade, pelo menos no nordeste não eram muito conhecidas. Existiam Protetores isolados, que recolhiam animais doentes, atropelados etc. e contavam, com a ajuda de veterinários no Hospital Veterinário da UFRPE. Ali se pagava muito barato.

Abro um parêntese, para homenagear no seu Blog a figura inesquecível de Miss. Grace Makinios, uma senhora inglesa que morava no Recife e dedicou sua vida a recolher e cuidar dos cães mais miseráveis. Ela chegou a ter em sua casa 80 animais e vários dos mais conceituados professores médicos do Hosp. Vet. da UFRPE atendiam os animais dela de graça indo até a sua casa. Lembro-me dela velhinha, alta e magra sempre pronta a recolher mais um

A minha casa era o que se pode chamar uma casa de passagem. Eu os recolhia estropiados, os curava, cuidava e depois sempre havia quem quisesse adotar.
Somente com o advento da Internet as pessoas que trabalham protegendo animais passaram a se contatar e a expor sua insatisfação com a situação de maus tratos, abandono e matança oficial. Fomos vendo então que juntos poderíamos começar a pressionar o poder público e forçar a criação de novas leis de proteção aos animais domésticos e domesticados. Afinal, nós protetores e simpatizantes da causa animal hoje em dia somos muitos.
Os animais não votam. Mas seus protetores votam por eles. Queremos políticos engajados com a causa animal.
A situação de hoje melhorou, porque estamos sendo recebidos por autoridades estaduais e municipais interessados em criar leis e mudar essa cruel realidade. Com eles estamos debatendo detalhes, para que as leis que num futuro próximo forem aprovadas sejam consistentes e passem a serem obedecidas.

5º O que mais pode ser feito?

R- Muita coisa precisa ser feita. Será imprescindível e fundamental, que nas escolas municipais, estaduais, religiosas e privadas se comece a ensinar o mais rapidamente possível desde o maternal, que não se deve maltratar animais. Que eles têm direito a uma vida digna sem maus tratos nem torturas.

Conscientização da população de todos os níveis de educação, classes social e econômica, para a posse responsável, castração e chipagem de seus animais.
Engajar as polícias nessa missão de defender animais sejam cães, gatos ou cavalos, que muitas vezes estão sendo espancados em plena via pública, sem que algum policial tome uma atitude de impedir a barbárie. Quando alguém solicita a interveniência deles, muitos se negam a atender.
Enfim, não basta criar e aprovar essa lei de proteção. É preciso um engajamento do poder em todas as suas instâncias, para que a proteção realmente funcione.

6º- Como encontrou a Frida?

R- Encontrei-a mendigando na calçada do hospital Agamenon Magalhães. Usava três patas, pois o bracinho esquerdo estava machucado e retraido. Comecei a conquista-la indo lá todos os dias para alimenta-la. Adquirí sua confiança e a recolhi muito magra, suja e doente. Depois de um mês internada na ANIMANÍA, como não ficasse boa do braço resolvemos fazer uma radiografía. A dor era tanta que para esticar o braço precisou ser anestesiada. Ela tinha osteomielite no osso, por causa de uma mínima fratura no cotovelo. O veterinário informou: Ou fica boa em um mês ou teremos que amputar o braço. Se já é difícil conseguir alguem para adotar um animal hoje em dia, imagine sem braço. Comprei o antibiótico, ela tomou 30 dias e ficou boa. Depois consegui uma dona e ela mora feliz nessa casa com quintal e vive solta com outra cadela.


7º Considerações finais.

R- Temo que muitas gerações de animais ainda tenham que padecer e morrer sem o amparo dessa lei, que mesmo aprovada certamente por questões burocráticas ainda vai demorar a funcionar completamente.


"O mais importante não é encontrar a pessoa certa, e sim ser a pessoa certa."

Charlote, Samantha e Cloe esperam por você!

Recebi este e-mail que publico aqui na esperança de que apareça um lar definitivo para estas fofuras:


"Walton e eu resgatamos três irmãzinhas vira-latinhas que estavam abandonadas na Lagoa do Araçá, na Imbiribeira, ao lado do Núcleo de Segurança. Segundo um dos policiais que trabalha lá, elas nasceram de uma ninhada de oito cachorrinhos. Os outros foram levados, mas elas sobraram. O local era péssimo, com muitos mosquitos e elas estavam famintas.
Resolvemos acolher as três para ajudá-las a encontrar um lar definitivo.

A primeira coisa que fizemos foi dar banho e comida. Na outra semana demos remédio para vermes e as levamos ao veterinário. Ele disse que elas estavam bem, saudáveis e que ficarão de médio porte. Assim, elas foram logo vacinadas. Agora elas já tomaram o segundo reforço da vacina. Charlote, Samanta e Cloe são muito espertas, adoram brincar e comer ração. Elas ainda não foram castradas, mas estamos providenciando isto.

Charlote até já foi adotada, mas a pessoa depois disse que não poderia mais ficar com ela e a devolveu. Por um lado eu fiquei triste, pois ela não encontrou um lar, e feliz, porque ao menos ela teve a decência de nos ligar para devolvê-la. Eu ficaria arrasada se Charlote fosse largada na rua. Enfim, quero muito que elas encontrem um lar definitivo.
Ah, e como elas são umas meninas muito sabidinhas, elas têm blog, Twitter, Facebook e Gmail, para que as pessoas possam conhecê-las melhor. De qualquer forma, seguem as fotos de Samanta e Cloe. Ainda não estamos com fotos atualizadas de Charlote".

Blog:
http://adocaorecife.blogspot.com/


Twitter:
http://twitter.com/samanthadoggy
@samanthadoggy


Obrigada pela atenção,
Dulce e Walton
(81) 8853-3083



Boa Noite e bom FERIADÃO...

Mensagens para Orkut - Dogs

A solidariedade dos animais- 1

"Todas estas histórias são verídicas e devem servir de exemplo para os seres humanos, que vivem em constante estado de competição e de guerra".

Um fato notável aconteceu em Arcansas, nos EEUU, na década de 80. Um recém - nascido abandonado num bosque dentro de um saco plástico, foi salvo por um gato que, para protegê-lo do frio da madrugada, aqueceu-o com o seu corpo até conseguir socorro. Slowly, o gato herói, tinha o hábito de voltar para casa de seus donos antes do anoitecer. Certa manhã, ao acordar sem encontrá-lo, estes foram procurá-lo no bosque e o encontraram dentro do saco plástico. Ele começou, então a miar estranhamente, os donos se aproximaram e o encontraram lambendo o bebê.

Outro fato notável é o caso da gata Daisy, que foi alimentada por um casal que passava férias no norte do Estado de NY. Ao voltar para casa no Estado de NY abandonaram-na. Um mês depois Daisy apareceu miando na porta do casal carregando um dos seus filhotes. Em seguida fez mais quatro viagens trazendo de cada vez um filhote.

Não menos famoso é Nekochin, o gato que virou notícia no Japão (1992), por ter contrariado a convicção popular de que os felinos são desapegados em relação ao dono. Abandonado, o animal percorreu mais de 100 quilômetros para voltar à casa de seu proprietário, na província de Shiga.

Leis que defendem os animais no Brasil.

Para facilitar às pessoas que desejam fazer denuncias de maus tratos, publico trechos do Decreto-Lei que trata do assunto no seu artigo 3º. Apesar de ter sido promulgada em 1934, infelizmente esta LEI ainda é pouco conhecida e deve ser o principal argumento na hora da denuncia.

DECRETO LEI Nº 24.645, DE JULHO DE 1934

O chefe do Governo Provisório da República dos Estados Unidos do Brasil, usando das atribuições que lhe confere o artigo 1. do decreto n. 19.398, de 11 de novembro de 1930, Decreta:
Art. 1. - Todos os animais existentes no País são tutelados do Estado.

Art. 2. - Aquele que, em lugar público ou privado, aplicar ou fizer aplicar maus tratos aos animais, incorrerá em multa de Cr$.. e na pena de prisão celular de 2 a 15 dias, quer o delinqüente seja ou não o respectivo proprietário, sem prejuízo da ação civil que possa caber.

Parágr. 3. - Os animais serão assistidos em juízo pelos representantes do Ministério Público, seus substitutos legais e pelos membros das sociedades protetoras de animais.

Art. 3. - Consideram-se maus tratos:

I - PRATICAR ATO DE ABUSO OU CRUELDADE EM QUALQUER ANIMAL;

II - Manter animais em lugares anti-higiênicos ou que lhes impeçam a respiração, o movimento ou o descanso, ou os privem de ar ou luz;

III - Obrigar animais a trabalhos excessivos ou superiores às suas forcas e a todo ato que resulte em sofrimento para deles obter esforços que, razoavelmente não se lhes possam exigir senão com castigo

IV - Golpear, ferir ou mutilar voluntariamente qualquer órgão ou tecido de economia, exceto a castração, só para animais domésticos, ou operações outras praticadas em beneficio exclusivo do animal e as exigidas para defesa do homem, ou no interesse da ciência;

V - Abandonar animal doente, ferido, extenuado ou mutilado, bem como deixar de ministrar-lhe tudo o que humanitariamente se lhe possa prover, inclusive assistência veterinária;

VI - NÃO DAR MORTE RÁPIDA, LIVRE DE SOFRIMENTO PROLONGADO, A TODO ANIMAL CUJO EXTERMÍNIO SEJA NECESSÁRIO PARA CONSUMO OU NÃO;

VII - Abater para o consumo ou fazer trabalhar os animais em período adiantado de gestação;

VIII - Atrelar num mesmo veículo, instrumento agrícola ou industrial, bovinos com suínos, com muares ou com asinos, sendo somente permitido o trabalho em conjunto a animais da mesma espécie;

IX - Atrelar animais a veículos sem os apetrechos indispensáveis, como sejam balancins, ganchos e lanças ou com arreios incompletos;

X - Utilizar em serviço animal cego, ferido, enfermo, extenuado ou desferrado sendo que este último caso somente se aplica a localidades com ruas calçadas;

XI - Acoitar, golpear ou castigar por qualquer forma a um animal caído sob o veículo ou com ele, devendo o condutor desprendê-lo para levantar-se;

XII - Descer ladeiras com veículos de reação animal sem a utilização das respectivas travas, cujo uso é obrigatório;

XIII - Deixar de revestir com couro ou material com idêntica qualidade de proteção as correntes atreladas aos animais de arreio;

XIV - Conduzir veículo de tração animal, dirigido por condutor sentado , sem que o mesmo tenha boléia fixa e arreios apropriados, como tesouras, pontas de guia e retranca;

XV- Prender animais atrás dos veículos ou atados a caudas de outros;

XVI - Fazer viajar um animal a pé mais de dez quilômetros sem lhe dar descanso, ou trabalhar mais de seis horas continuas, sem água e alimento;

XVII - Conservar animais embarcados por mais de doze horas sem água e alimento, devendo as empresas de transporte providenciar, sobre as necessárias modificações no seu material, dentro de doze meses a partir desta lei;

XVIII - Conduzir animais por qualquer meio de locomoção, colocados de cabeça para baixo, de mãos ou pés atados, ou de qualquer outro modo que lhes produza sofrimento;

XIX - Transportar animais em cestos, gaiolas, ou veículos sem as proporções necessárias ao seu tamanho e número de cabeças, e sem que o meio de condução em que estão encerrados esteja protegido por uma rede metálica ou idêntica que impeça a saída de qualquer membro do animal

XX - Encerrar em curral ou outros lugares animais em número tal que não lhes seja possível moverem-se livremente, ou deixá-los sem água ou alimento por mais de doze horas;

XXI - Deixar sem ordenhar as vacas por mais de vinte e quatro horas, quando utilizadas na exploração de leite;

XXII - Ter animal encerrado juntamente com outros que os aterrorizem ou molestem;

XXIII - Ter animais destinados á venda em locais que não reunan as condições de higiene e comodidade relativas;

XXIV- Expor nos mercados e outros locais de venda, por mais de doze horas, aves em gaiolas, sem que se faca nestas a devida limpeza e renovação de água e alimento;

XXV - Engordar aves mecanicamente;

XXVI - Despelar ou depenar animais vivos ou entregá-los vivos à alimentação de outros;

XXVII - Ministrar ensino a animais com maus tratos físicos;

XXVIII - Exercitar tiro ao alvo sobre pombos, nas sociedades, clubes de caça, inscritos no Serviço de Caça e Pesca;

XXIX - Realizar ou promover lutas entre animais da mesma espécie ou de espécie diferente, touradas e simulacros de touradas, ainda mesmo em lugar privado;

XXX - Arrojar aves e outros animais nas caças e espetáculos exibidos para tirar sorte ou realizar acrobacias;

XXXI - Transportar. negociar ou caçar em qualquer época do ano, aves insetívoras, pássaros canoros, beija-flores e outras aves de pequeno porte, exceção feita das autorizações para fins científicos, consignadas em lei anterior;

Art. 4. - Só é permitida a tração animal de veículo ou instrumentos agrícolas e industriais, por animais das espécies eqüina, bovina, muar e asina;

Art. 5. - Nos veículos de duas rodas de tração animal, é obrigatório o uso de escora ou suporte fixado por dobradiça, tanto na parte dianteira como na parte traseira, por forma a evitar que, quando o veículo esteja parado, o peso da carga recaia sobre o animal e também para os efeitos em sentido contrário, quando o peso da carga for na parte traseira do veículo.

Art.6. - Nas cidades e povoados, os veículos a tração animal terão tímpano ou outros sinais de alarme e, acionáveis pelo condutor, sendo proibido o uso de guizos, chocalhos ou campainhas ligados aos arreios ou aos veículos para produzirem ruído constante.

Art. 7. - A carga, por veículo, para um determinado número de animais, deverá ser fixada pelas Municipalidades, obedecendo ao estado das vias públicas e declives das mesmas, peso e espécie veículo, fazendo constar nas respectivas licenças a tara e a carga útil.

Art. 8. - Consideram-se castigos violentos, sujeitos ao dobro das penas cominadas na presente lei, castigar o animal na cabeça, baixo ventre ou pernas.

Art. 9. - Tornar-se-á efetiva a penalidade. em qualquer caso sem prejuízo de fazer-se cessar o mau trato à custa dos declarados responsáveis.

Art.10. - São solidariamente passíveis de multa e prisão, os proprietários de animais e os que tenham sob sua guarda ou uso, desde que consintam a seus prepostos, atos não permitidos na presente lei.

Art. 16. - As autoridades federais, estaduais e municipais prestarão aos membros das sociedades protetoras de animais a cooperação necessária para fazer cumprir a presente lei.

Art. 17 - A palavra animal, da presente lei, compreende todo ser irracional, quadrúpede, ou bípede, doméstico ou selvagem, exceto os daninhos.

LEI DE CRIMES AMBIENTAIS

LEI No 9.605, DE 12 DE FEVEREIRO DE 1998 - Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e da outras providencias.

Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou
domesticados, nativos ou exóticos:

Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa.

§ 1 . Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo,ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.
§ 2 . A pena e aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.

Isso é que é respeito pelos animais.

Aeroportos de Washington (EUA) abrem áreas de descanso para animais
Por Helena Terra(da Redação da ANDA)

Áreas com grama artificial, cercados, ventilação e sistema de drenagem estão à disposição de patinhas e focinhos que estiverem viajando por Washington, nos EUA.


Foto: Reprodução/MWAA

Dois aeroportos locais abriram espaço para esses passageiros tão especiais, onde ambientes internos e externos próprios para animais os aguardam. Nos ambientes externos, há grama natural, que fica adjacentes a alguns terminais.

Nos terminais há suprimentos para a coleta de dejetos e placas de sinalização mostrando onde encontrar estas áreas. Nos sites dos aeroportos existe um serviço com mapas que mostram como encontrar os ambientes para animais.


Foto: Reprodução/MWAA

O aeroporto de Dulles descreve ainda, em seu site, que as áreas não são apenas para animais em trânsito, mas para os domésticos que eventualmente estiverem pelo aeroporto também.

Os regulamentos são federais e em breve outros aeroportos também adotarão este sistema.

Ótima noticia.

São Paulo ganha a primeira sala cirúrgica em uma Subprefeitura, para a castração de cães e gatos

Depois de cinco anos de luta do vereador Roberto Tripoli (PV) e do movimento de proteção animal pela construção de salas para castração de animais em todas as subprefeituras da cidade, finalmente, a primeira delas foi inaugurada, na Subprefeitura de São Mateus. Durante o evento, Tripoli lembrou que a luta pela instalação desses equipamentos começou quando Serra era o prefeito e ele presidente da Câmara Municipal, em 2005. Na ocasião, o parlamentar reuniu 31 subprefeitos na Câmara Municipal, e a maioria falou do interesse em um equipamento onde cães e gatos pudessem ser atendidos, principalmente para cirurgia de castração.

Depois de várias idas e vindas, promessas não cumpridas, finalmente a primeira sala foi inaugurada e, novamente, com a promessa de que outras virão. Como se recorda, ainda em 2006, o Poder Público divulgou que instalaria salas em pelo menos 20 Subprefeituras nos próximos anos. A primeira delas foi construída na Cidade Ademar, em 2006, mas nunca inaugurada. Agora, São Mateus tem um centro de cirurgia para castração de cães e gatos, com equipamentos básicos e salas de apoio.

Num primeiro momento, conforme informações da diretora do CCZ, Dra. Ana Claudia Mori, o equipamento atenderá somente casos de denúncias, que envolvam animais não castrados e estes serão encaminhados para cirurgia. Esses casos em geral envolvem excesso de animais em uma única residência, a maioria sem castrar e sem os devidos cuidados. Os que tiverem condições de passarem pela cirurgia serão retirados, esterilizados e devolvidos para a pessoa responsável, que deverá ficar responsável pelo pós-operatório. Isso acontecerá em dois dias da semana.

Leia mais

o cachorro dos sonhos....

video

Denuncia ao Ministerio Público.

Mais uma denuncia encaminhada ao Ministerio Público de Pernambuco sobre maus tratos aos animais. Desta vez a protetora Maria Luiza alerta sobre a ação dos romeiros da Festa em São Severino dos Ramos, em Paudalho. Vamos aos fatos relatados no Protocolo 36887, de 12/07/2010

"Localizada nas terras do Município de Paudalho, a Igreja de São Severino dos Ramos tradicionalmente recebe muitos visitantes e romarias. Esta Igreja fica em ‘terras de particulares’ os quais anualmente promove a festa de Nossa Senhora da Luz que ocorre (sempre) no final de novembro e início de dezembro e além da parte religiosa tem, também, o que chamam de ‘Parte profana’, onde ocorrem diversos tipos de eventos.


Sempre no Domingo, está previsto o dia dos cavalheiros (das pessoas que para lá se dirigem montados a cavalo ou conduzidas em Charretes). O ano passado, mais precisamente do dia 07/DEZ (um domingo), tive a triste oportunidade de ver muitos animais partindo aqui do Recife em direção àquela localizada. Ocorre que muitos destes animais já saem daqui feridos, com dificuldade de caminhar, puxando charretes Superlotadas de pessoas e como a caminhada é longa, não é incomum observamos condutores destes Animais maltratando-os/batendo como forma de imprimir velocidade ao seu ‘meio de transporte’.

Se na ida já identificamos o tipo de situação relatada, imaginem no retorno? Sim, devemos respeitar ‘as tradições’ mas, antes de tudo, devemos respeitar a vida! Estou fazendo a denúncia antecipadamente para que o MPPE possa tomar as providencias de coibir a ida de animais em estado de saúde deficitário. Além disso, o MPPE tem que verificar a situação de muitos animais que prestam serviços para armazéns de construção. Os donos de armazéns utilizam até o último ceitil as forças do animal, com uma alimentação precária, sem a presença de um veterinário e quando o animal não tem mais condições nenhuma, abandona-os, sem assistência. Sem falar, nos condutores das carroças, contratados pelos armazéns que batem impiedosamente nos animais. Se quiserem, podem mandar uma equipe nos armazéns que ficam na Avenida do Forte, no Cordeiro."

Encaminhada por Maria Luiza.

Negão precisa de um LAR urgente.


Recebi este e-mail que publico na esperança de que apareça um novo amigo para este lindo cãozinho:

"A história de Negão é a seguinte, em outubro do ano passado de 2009, encontrei negão solto na Rua em Boa Viagem, ele corria de um lado para outro assustado com risco eminente de ser atropelado, parei o carro no semáforo sentei no meio fio e chamei Negão, ele olhou para mim e veio correndo em minha direção como se me conhecesse, abri a porta do corro e ele entrou, levei negão para casa dei banho ele estava com muito carrapato, em seguida levei Negão para UFRPE onde fizemos sua castração e outros exames de rotina.

Depois Negão foi adotado por um senhor de 60 anos, na verdade não sabemos quem adotou quem, os dois logo fizeram uma grande amizade, mais infelizmente o Sr. João esta doente com problemas respiratórios e não pode mais ficar com negão, então fui buscar Negão, talvez a missão dele lá já tenha terminado.

Agora ele precisa urgentemente de um novo LAR e de um novo AMIGO, não quero que o fim dele seja num abrigo, pois ele é muito dócil e carinhoso até com quem ele não conhece, portanto se você não pode ficar com ele divulgue na sua lista de amigos.
Não podemos ficar com ele porque já temos 05 cachorros e 03 gatos.

Contato: Tabosa - 81 - 99066031 / 86349071

Movimento de Defesa Animal apresenta Propostas para Programa de Governo.

Agradecemos à colunista de política do Diario de Pernambuco, Mariza Gibson, a publicação, hoje, desta notinha exclusiva.

Pressão animal // O Movimento de Defesa Animal de Pernambuco vai entregar aos candidatos a governador documento solicitando que constem dos programas de governo políticas públicas voltadas para a causa animal. A pressão está no slogan do movimento: "Eles não votam mas nós sim".

NR-
O Documento, contendo as principais reinvidicações do Movimento para a implantação de políticas públicas para os animais, já está concluído e estamos aguardando agendar as datas para apresentá-lo aos candidatos

Histórias de amor por animais nas ruas do Recife.

Cães e gatos sofrem com o abandono, mas também contam com uma rede de pessoas empenhadas em salvá-los

Publicado no Diario de Pernambuco-domingo, 11 de julho de 2010
Phelipe Rodrigues -pheliperodrigues.pe@dabr.com.br

No sábado à noite, a estudante de medicina veterinária Juliana Araújo não pode sair com os amigos. O cãozinho que levou para casa com várias queimaduras na cabeça precisa de cuidados. "O antigo dono jogou água fervente", conta, sem acreditar na crueldade. Ela e os outros entrevistados da reportagem de capa desta Revista têm muitas histórias de abandono e maus-tratos com animais de estimação.
Juliana Araújo e André Mota abdicam da balada e até deixam de comprar roupas para cuidar dos bichos que estão precisando de cuidados. "O nível de crueldade chega a impressionar", reclama Juliana.

"Para mim, virou cena comum bichos arremessados de dentro dos carros aqui no portão porque seu dono enjoou dele", protesta Amaro Souza, gerente do Centro de Vigilância Animal (CVA) do Recife. Mas a finalidade deste domingo é, de verdade, falar sobre os empenhados em salvar os mascotes sem lar.

Há relatos impressionantes como o da dona de casa Antônia Carneiro, na página 6, que vive para os gatos. Um dos grandes medos dela é saber que um dos seus bichos pode chegar ao CVA, mais conhecido como carrocinha. No Recife, a instituição no bairro de Peixinhos foi completamente reformulada. Recebeu clínica, salas de cirurgia bem aparelhadas, equipe de cuidadores menos truculentos.

Mas ainda levanta a fúria de todas as sociedades protetoras de animais. "Porque a eutanásia (morte com uso de anestésico e injeção) ainda é a prática usada nesses centros. O ideal seria a castração em massa", explica o veterinário Marcel Gati. A proposta deve virar realidade em breve. Segundo Marcel, já passou por votação no Senado e aguarda uma sanção presidencial.

Enquanto não acontece, Juliana e o amigo André Mota tentam sensibilizar os amigos para a causa. "Nós divulgamos a adoção responsável e a necessidade de esterilização", observa André. Muitas vezes, os dois ficam sem dinheiro para a balada ou deixam de comprar roupas para aplicar o dinheiro nos cachorros e gatos que estão cuidando. "Seria muito bom que alguns donos não tratassem seus pets como brinquedos, que são jogados fora quando surge um problema", enfatiza Juliana.

O abandono em números do CVA

Todos os meses, o Centro de Vigilância Ambiental do Recife (CVA), no bairro de Peixinhos recebe, em média, 400 animais abandonados. Ano passado, a conta chegou a 4.714 cães e gatos. Somando os bichinhos sem lar nos municípios de Olinda, Paulista e Camaragibe, os centros contabilizam mais de 8 mil. "Nesse cálculo não entram Jaboatão e Cabo de Santo Agostinho", observa o gerente do Programa de Saúde Ambiental do Recife, Otoniel Barros. Os números do descuido não são absolutos, porque trata-se de uma contabilidade apenas dos CVAs.

Antes de adotar, faça as contas

Um animal de estimação exige carinho, atenção, comida e consultas com o veterinário. Uma conta básica por mês: ração para um cão de 20 kg (porte médio, como um vira-lata) custa por volta de R$ 80. O banho semanal em clínicas sai por R$ 12 a R$ 20. Nos primeiros três meses de vida, você gasta cerca de R$ 200 em vacinas. Para vermifugar o bichinho, a cada três meses, mais R$ 30. As consultas no veterinário ficam entre R$30 e R$ 50. Outra possibilidade é entrar em contato com os agentes de saúde do seu bairro para se cadastrar no Distrito Sanitário do bairro. A partir desse registro, o animal pode ser à clínica do CVA sem custo.

Leia mais

Um cão para cada dono




Publicado em 11.07.2010 no Jornal do Comercio
Agência Estado

Casa e perfil do cuidador devem ser analisados ao dar um animal de presente

Se você é um desses que gosta de inovar na hora de presentear em momentos significativos, uma boa alternativa é surpreender com um filhotinho de cão. É importante, porém, saber que a escolha da raça não pode ser aleatória, tem que ser muito benfeita, levando em conta a personalidade do futuro dono.

“Muitas vezes as pessoas escolhem os cães por acharem bonitinhos e desconhecem as características de cada tipo. Antes de tudo é preciso buscar informações sobre o cão, para não comprar gato por lebre”, orienta a médica veterinária Cristina Ângela Schwartz, da Clínica Dog Saúde, de Jundiaí (SP). De nada adiantar dar um filhote de labrador de presente se seu amigo mora numa casa pequena. “Ele é agitado por natureza e precisa de espaço. O ideal é que a pessoa tenha um canil para acomodá-lo, pois se ficar dentro de casa ele vai destruir tudo.”

Além de levar em conta o ambiente em que ele viverá, é importante saber que cada raça precisa de um tipo de dono. Quem preza por um ambiente calmo e gosta de ter companhia pode optar por um yorkshire ou um maltês, pois são raças que detestam ficar muitas horas sozinhos. Quem é mais agitado e gosta de fazer exercícios ao ar livre pode ter um beagle, que adora pessoas hiperativas.

Leia mais:

Otite em cães


De orelhas em pé.

É assim que você deve ficar quando seu amigão insistir em balançar a cabeça, esfregar as patas no ouvido ou, ainda, choramingar por qualquer bobagem. Tudo isso pode ser sinal de otite Ninguém dá muita bola quando o cachorro coloca a cabeça para fora do carro durante o passeio — afinal, ele parece tão feliz pegando um ventinho... Nem liga muito se, no calor do verão, ele se molha e fica com a pelagem da cabeça úmida — ora, parece estar apenas se refrescando. Mas hábitos assim podem ser o empurrãozinho para a otite, a inflamação de ouvido que, se não for bem tratada, pode levar a uma meningite ou a uma infecção generalizada, dois males capazes de matar.
A ventania nas orelhas costuma levar sujeira para o canal auditivo. Já a umidade favorece a multiplicação de fungos, bactérias e ácaros, que, então, povoam toda a cavidade auricular. “O excesso de banhos no calor também tira a proteção do ouvido do bicho, que é a cera. Ela amolece e escorre, escapando demais. Isso o deixa sensível”. Limpeza de menos ou feita do jeito errado também não é nada bom. A pior coisa é quando o dono se mete a resolver a situação por conta própria e, sem querer, empurra a cera de vez para dentro.

Quando surgem os sintomas da otite, não raro o dono também não liga muito. O cachorro se coça e parece fazer gracinha. Ou chora como se estivesse de manha. É preciso prestar atenção, especialmente quando a raça é mais suscetível ao problema. “Cães com orelhas caídas têm mais tendência a otite por causa da cavidade que fica naturalmente abafada”.O melhor é sempre prevenir. Nesse sentido, proteger as orelhas do cachorro no banho e fechar as janelas do carro na hora do passeio são ótimas medidas. Também escovar a pelagem das orelhas todo dia — para varrer literalmente a sujeira que ficou ali. “Esse hábito, além de ajudar na circulação, arranca os pelos mortos que trazem o mau cheiro”.

E já sabe: qualquer choramingo ou sinal de coceira são motivos para ir ao veterinário, sim. Se for otite, ele saberá o que fazer conforme a causa da inflamação e livrará seu amigo de consequências nada boas.

Enviado por Eduardo Torós

Boa Noite e bom FDS

Saúde Física e Mental do seu cão.


Cuide da saúde física do seu cachorro

- Produtos de limpeza podem causar alergias no seu cachorro. Consulte o seu veterinário assim que você observar irritações na pele do seu animal. O produto para limpeza mais recomendado para evitar este problema é o Lysoform Bruto (utilizado na diluição indicada).

- Mantenha seu cachorro livre de carrapatos e pulgas. Existem produtos a venda em pet shops que são bastante eficientes em manter seu animal livre destes parasitas. Além de serem anti-higienicos, os carrapatos são transmissores de doenças. O produto mais recomendado pelos veterinários é o Frontline Spray.

- Seu veterinário também lhe orientará sobre as datas de dar remédios contra vermes para seu animal.

- Consulte seu veterinário sobre as doenças transmitidas por mosquitos. Em locais onde há muito mosquito é recomendado se dar ao cachorro um remédio que evita estas doenças.

- Mantenha seu cachorro com as vacinas em dia. Os veterinários fornecem uma caderneta que mostram as datas de revacinação.

- Dê banho em seu cachorro quinzenalmente apenas quando for necessário. Nunca dê banho em um espaço de tempo inferior a quinze dias, pois o cachorro precisa manter uma certa oleosidade no pelo. Use apenas shampoos para cães vendidos em pet shops.

- Escove seu cachorro diariamente se ele tiver pelo longo. Use uma escova de pinos adequada para cães.

- Veja sempre se há algum ferimento no seu cachorro. Trate todos os ferimentos imediatamente para evitar bicheiras.

- Evite deixar qualquer objeto que pode ser engolido ao alcance do seu cachorro. Deixe sempre brinquedos e objetos adequados para o seu cachorro roer e passar o tempo. Um cachorro entediado irá procurar alguma coisa para brincar. É comum ver cães engolirem chupetas, tampas de garrafas, rolhas, e pequenos brinquedos.

Agora a saúde mental

- Passeie com ele pelo menos duas vezes ao dia.

- Aproveite o seu tempo livre e finais de semana para brincar, correr e exercitar bastante o seu animal. Existem vários parques públicos que aceitam a presença de animais.

- Mantenha o cachorro sempre perto da sua família. A interação com humanos é a melhor coisa que podemos fazer pelos nossos peludos, e

- Mantenha o treinamento do seu cachorro em dia.


SERVIÇO:
Passeio Amigo e Adestramento
(81) 3325.4485- 8882.4485

Meu dono é um retardado.





Por que os cães morrem cedo?

Sabia resposta de uma criança.

Notinha no Diario de Pernambuco

Agradecemos à Luce Pereira, do DP, a simpatica notinha sobre a Promotoria dos Animais.

DIARIO DE PERNAMBUCO-Recife, 08 de Julho de 2010 - Quinta-feira
DIARIO URBANO
LUCE PEREIRA


Protegidos // Se conseguir lançar a pedra fundamental da criação da primeira promotoria de Pernambuco voltada para proteger animais, o chefe de gabinete da Procuradoria Geral do Estado, promotor Waldemir Tavares, vai cair de vez nas graças de entidades que trabalham na área. Ontem, Tavares recebeu um grupo com a reivindicação e prometeu estudar o assunto, mas ressaltou as maiores pedras nesse caminho: carência de promotores e a necessidade de uma lei.

Preconceito na telinha da Globo.

O Jornal Nacional do dia 06/07 culpou os animais (cães e gatos que também foram vitimados pelas enchentes no nordeste) pela propagação de doenças. A mídia não pode ser usada para criar pânico! Tem que informar, esclarecer, mas oferecer algum tipo de saída. E é muito preocupante imaginar que esse tipo de notícia possa levar à matança desenfreada dos animais porque, vendo a matéria, parecia que o William Bonner estava dizendo: "está aberta a livre temporada de caça aos cães e gatos do Nordeste". É preciso ter mais responsabilidade com as notícias porque nada fica sem consequências!

Quem não viu a matéria do JN culpando os animais pela propagação de doenças em Alagoas, pode ver aqui e aproveitem para enviar seus comentários à Globo, no canto esquerdo inferior da página há um espaço para o envio de mensagens à emissora!

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2010/07/medicos-de-al-alertam-para-risco-de-doencas-transmitidas-por-animais.html

Também podem entrar nesse link e protestar:

http://falecomaredeglobo.globo.com/index1.aspx

Protestem e repassem!!!

Notinha no Jornal do Comercio

O Movimento de Defesa Animal agradece ao colunista do JC, Paulo Sergio Scarpa, pela notinha publicada hoje.



Recife, 08 de Julho de 2010 - Quinta-feira

Defesa animal

Pernambuco poderá ter uma Promotoria de Justiça de Defesa Animal que agirá na repressão aos crimes contra os animais. Vinte e cinco entidades estão à frente da proposta.
As entidades entregaram pedido ao chefe de gabinete da Procuradoria Geral do Estado, promotor Waldemir Tavares, em reunião com a Comissão do Movimento de Defesa Animal.
 
DOG MIDIA © 2011 | Designed by Agência Wai!