Adote um filhote.

Adotar um filhote é uma atitude que precisa ser planejada.

Filhotes são lindos! Aquelas bolinhas de pelo desengonçadas e fofinhas conquistam qualquer um. Se você está procurando um “filhinho” para adotar, ou até mesmo presentear alguém no Natal, é preciso estar atenta a algumas coisas. Por serem delicados, os filhotes têm facilidade de se contaminarem com viroses. Veja 10 dicas para não ter problemas com seu cão no futuro.

1. Conheça os pais Esse requisito é fundamental. Existem algumas doenças que são congênitas, passadas de pais para filhos, como a catarata e a diabetes, por exemplo. Além disso, ver os pais, ajuda a ter uma noção do tamanho em que o cão irá ficar. Muitas pessoas que querem raças pequenas acabam sendo enganadas e o cachorro cresce mais do que o desejado. Além disso, na maioria das vezes pertencem ao criador, que deve estar aberto às suas dúvidas.
2. Acompanhe as vacinas A princípio, o cão deve receber três doses de V8, a vacina que combate as viroses. A primeira, é entre 45 e 60 dias. Depois disso, deve haver um intervalo de 21 dias para cada dose. A primeira dose, geralmente é dada por quem cria e está com a ninhada. Existem algumas viroses como a sinomose e a parvovirose que ficam encubadas e podem demorar a aparecer. Infelizmente, em alguns casos são letais. Por isso, é importante a vacinação, pois ela protege contra estes males. Exija do criador a comprovação da primeira dose e por mais que ele insista, não leve seu cão com menos de 45 dias.

3. Veja a idade Existem mitos de que com 30 dias, o filhote já está livre para se separar da mãe. ERRADO. Nesta fase, ele ainda não recebeu a primeira dose de V8. Tirá-lo do ambiente familiar pode fazer sua imunidade cair e deixá-lo mais propenso a pegar doenças contagiosas. A amamentação é importantíssima no desenvolvimento do filhote, pois o leite da mãe fornece anti-corpos que fortalecem o cãozinho e protegem de doenças.
4. Observe as reações com os irmãos Aos 45 dias, tempo mínimo para pegar seu filhote, os cãezinhos já demonstram diferenças de personalidades na ninhada: sempre tem um mais calmo, mais carinhoso, mais brincalhão, etc. Se possível, visite mais de uma vez o criador. Assim, você poderá escolher o que tem mais a ver com você.
5. Vermifugação O vermífugo “limpa” o intestino do animal, por isso, as fezes saem diferentes, mas não estranhe. A primeira dose deve ser dada aos 15 dias. Tanto os filhotes como a mãe devem receber o medicamento. A vermifugação deve ser refeita novamente 15 dias depois. Provavelmente, esta parte fica por conta do criador, mas não deixe de se informar com ele sobre o assunto.
Alguns cães criados em sítios, fazendas ou canis sofrem mais com este problema, pois os vermes passam de mãe para filho. Em alguns casos, é preciso mais que duas doses. Se você for dar alguma em casa, consulte seu veterinário. A quantidade é muito pequena para cada filhote, pois varia de acordo com o peso. Como alguns relutam em tomar, as pessoas podem se confundir se o vermífugo foi ingerido ou não e repetem a dose. Isso pode causar intoxicação e gerar problemas neurológicos. Se tiver dúvidas, peça para seu veterinário fazer o serviço.

2 comentários:

  1. Deborah Aliny disse...:

    os filhotes na bacia tão disponiveis a adoção

  1. Goretti Queiroz disse...:

    Nao Deborah, mas temos outrossss. aonde vc mora??? mande um e-mail para dogmidia@terra.com.br. abs

Postar um comentário

 
DOG MIDIA © 2011 | Designed by Agência Wai!