AÇÃO CÃOMUNITÁRIA MOBILIZA DONOS E FÃS DE CACHORROS EM PRAÇA DO CORDEIRO.

Público compareceu em massa ao local

Por Larissa Correia(Assessoria de imprensa PCR)
Fotos:Luciano Ferreira

Uma verdadeira cachorrada invadiu a Praça da Avenida do Forte, no Cordeiro, na manhã e início da tarde do último sábado (29). O motivo: a realização da 1ª Ação Comunitária, promovida pelo blog Dogmidia.com e o projeto Educãodo, com amplo apoio da Prefeitura do Recife (PCR) – por meio das secretariais municipais de Saúde, Meio Ambiente e Serviços Públicos.

Secretarios de Saúde e Meio Ambiente prestigiaram o evento
A proposta do evento era conscientizar e educar a população para diversos aspectos da causa animal. Atento à importância e à necessidade de discutir a questão, o público compareceu em massa ao local. Segundo cálculo dos organizadores, mais de 800 pessoas estiveram na área até o encerramento, por volta das 14h.
Os participantes foram recebidos tanto nas instalações da praça como na estrutura de estandes montada pela PCR, onde voluntários de ONGs e profissionais do CVA - Centro de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde do Recife consultaram gratuitamente a centenas de bichos. No espaço, foram realizadas palestras, exibidos vídeos e distribuído material educativo sobre temas como maus tratos aos bichos, castração e cuidados com os pets.

Também houve distribuição e sorteio de serviços como vermifugação, banho, tosa, vacinação e noções básicas de adestramento. Quem compareceu à mobilização ainda pôde aprender sobre como evitar a proliferação do mosquito da dengue, assistir a uma etapa do Campeonato Pernambucano de Agility, acompanhar apresentações de cães adestrados e conhecer o trabalho de organizações não-governamentais que atuam na defesa dos direitos dos bichos.

O Secretário municipal de Saúde, Gustavo Couto, prestigiou o evento. “É extremamente gratificante participar de uma atividade como essa, que ocupa um espaço público para divulgar razão tão nobre quanto a defesa da causa dos animais. A mobilização foi fantástica e mostra a nossa disposição de dialogar com os diversos parceiros no que se refere às questões ecológicas, sanitárias e ambientais”, apontou.

Quem também compareceu à ação foi o secretário Roberto Arrais, titular da pasta municipal de Meio-Ambiente. “A realização do evento é um belo trabalho dos envolvidos, tanto do poder público como da iniciativa privada e de entidades que lutam pela proteção e saúde dos animais. É preciso que todos cuidem com carinho dos cães e gatos, que são companheiros e merecem uma vida harmoniosa. Aproveitamos ainda para chamar a atenção para os cuidados com outros elementos da natureza, como rios, mares e vegetação. A conscientização deve ser ampla e global”, comentou.

Uma das organizadoras da Ação Cãomunitária, Goretti Queiroz, avaliou a mobilização de forma positiva. “Discutiremos com a Prefeitura do Recife a realização de novas edições. Fizemos uma grande parceria para este evento e pensamos em torná-lo itinerante”, antecipou. Também foram parceiros da primeira empreitada o Governo do Estado e organizações não-governamentais como o Movimento de Defesa Animal de Pernambuco.

Dados da WSPA Brasil (Sociedade Mundial de Proteção Animal, na sigla em inglês) indicam que um cachorro não-castrado pode produzir 76 mil herdeiros no espaço de sete anos. No mesmo período, um gato que não seja esterilizado contabiliza 420 mil descendentes.

Exemplo – Durante a realização da feira, populares entregaram aos organizadores um poodle abandonado em um canal dos Torrões, bairro da Zona Oeste da capital pernambucana. A suspeita era que ele estivesse cego. Bastante sujo e assustado, o animal ganhou banho completo e muito carinho por parte do público, comovido com sua situação. Depois de receber cuidados veterinários, o bichinho foi encaminhado a um abrigo.

Goretti Queiroz aproveitou a ocorrência para lembrar que maus-tratos a animais configuram crime. “Segundo o Artigo 32 da Lei Ambiental, a pena para quem pratica algo do tipo varia de um a três anos de detenção e multa”, detalhou. A legislação federal se aplica a quem incorrer com prática de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, sejam eles nativos ou exóticos. A chamada Lei de Crimes Ambientais (Nº 9605) foi sancionada em 12 de fevereiro de 1998, pelo então presidente da República Fernando Henrique Cardoso

2 comentários:

  1. Antonio disse...:

    Parabéns Goretti

  1. susuca disse...:

    tenho um cachorro paraa doar porte grande raça rotwaller com 4 anos gosta de brincar e mancinho e e muito amigo do homem não gosta de cianças mais sim de conviver com casal de adultos que de muito carinho e amor para ele se tiver enteressado entrar em contato pelo numero 33488468 falar com a cida ou ligar para o numero 82728654 !obrigadooo

Postar um comentário

 
DOG MIDIA © 2011 | Designed by Agência Wai!